EM IPIRÁ

MPT vai investigar morte de pintor que morreu após cair de andar durante trabalho

Vítima não teria usado equipamentos de segurança

  • Foto do(a) author(a) Da Redação
  • Da Redação

Publicado em 6 de junho de 2024 às 11:56

O corpo do jovem será enterrado no Cemitério Vale das Flores às 16h deste sábado (1)
O corpo do jovem será enterrado no Cemitério Vale das Flores às 16h deste sábado (1) Crédito: Reprodução/ Instagram

O Ministério Público do trabalho (MPT) abriu na terça-feira (04) um inquérito civil para apurar morte de um pintor que caiu do segundo andar de um prédio em Ipirá, no centro norte da Bahia. 

O acidente ocorreu na última sexta-feira (31). A vítima foi identificada como Felipe Peixoto, 23 anos e morreu enquanto realizava serviço de pintura numa fachada do segundo andar de um prédio residencial.

De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, Felipe caiu de cima de uma escada e não utilizava nenhum tipo de equipamento de proteção individual (EPI), nem havia qualquer outro dispositivo de proteção coletiva. Ele sofreu traumatismo craniano e morreu no local.

Somente no mês de maio, o MPT na Bahia abriu cinco investigações, uma envolvendo acidente grave sem morte e quatro acidentes fatais em ambiente de trabalho. Segundo o órgão, os números podem ser ainda maiores, levando-se em conta que há possibilidade de outros casos que ainda não chegaram ao conhecimento do órgão.

O MPT deverá contar com informações dos órgãos que atuam no caso, como Departamento de Polícia Técnica, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Instituto Médico-Legal e principalmente a Superintendência Regional do Trabalho da Bahia (SRT-BA), órgão de fiscalização que em casos de acidentes fatais em ambientes de trabalho realiza perícia para verificar o cumprimento das normas regulamentadoras de saúde e segurança do trabalho específicas para cada tipo de atividade.