ATENÇÃO

Prazo para retirada de material apreendido no Carnaval termina em 19 de abril

Itens de ambulantes foram apreendidos por irregularidades

  • Foto do(a) author(a) Da Redação
  • Da Redação

Publicado em 12 de abril de 2024 às 07:39

Materiais esquecidos no Carnaval
Materiaisesquecidos Crédito: Lucas Moura / Secom PMS

Termina no dia 19 de abril o prazo para que ambulantes cujas mercadorias foram apreendidas por irregularidades durante o Carnaval possam retirar o material na sede da Guarda Civil Municipal (GCM), na Avenida San Martin. O procedimento deve ser realizado entre segunda e sexta-feira, das 8h às 16h, no Setor de Guarda de Bens (Segub), vinculado à Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop).

O diretor-geral de Serviços Públicos da Semop, Alysson Carvalho, destaca a importância do cumprimento do prazo. “Recolhemos, higienizamos e guardamos tudo o que retiramos dos circuitos da festa. Todo material está na sede, pronto para ser devolvido. É importante que os ambulantes respeitem o período para devolução”, assinala.

Segundo o diretor, após o prazo serão descartados alguns produtos, a exemplo das bebidas alcoólicas, e outras mercadorias serão doadas para Instituições sem fins lucrativos, como os materiais não-perecíveis e não-alcoólicos.

“Tudo que recolhemos estava em desacordo com a legislação ou até mesmo trazia riscos à saúde ou integridade física dos foliões”, explica Alysson. Entre os itens apreendidos, estão botijões de gás, carros, pranchas, bebidas de marcas não autorizadas e vasilhames de vidro. “Nada disso é permitido em nenhuma festa popular”, reforça o diretor.

Além de objetos perfurocortantes, também foram recolhidos materiais que não condizem com as marcas patrocinadoras do Carnaval 2024. Para ter o material de volta, é necessário o pagamento da multa emitida durante o ato de infração, em valor compatível com a gravidade da irregularidade.

Durante o Carnaval, foram registradas 9.672 apreensões, com destaque para 10 kg de carne apreendidos em um sanitário químico localizado no Circuito Dodô (Barra-Ondina), além de 2.240 itens considerados perigosos, a exemplo de objetos perfurocortantes como espetinhos de churrasco, garrafas e objetos de vidro, facas e facões.

As equipes da Semop realizaram o trabalho educativo com 4.152 abordagens e orientações aos ambulantes. As ações não se limitam ao Carnaval e são realizadas ao longo de todo o ano.