HOMENAGEM

Quem foi Antônio Balbino? Ex-governador dará nome a nova arena esportiva de Salvador

Responsável por obras do TCA, político também dava nome a antigo ginásio que ficava ao lado da Fonte Nova, o Balbininho

  • Foto do(a) author(a) Gilberto Barbosa
  • Gilberto Barbosa

Publicado em 1 de abril de 2024 às 18:00

Antônio Balbino
Antônio Balbino Crédito: Arquivo Nacional

A Arena Multiuso de Salvador será batizada em homenagem ao ex-governador Antônio Balbino. O nome foi anunciado pelo prefeito Bruno Reis durante a assinatura da Ordem de Serviço para a construção do novo equipamento, na manhã desta segunda-feira (1). A nova Arena Esportiva Governador Antônio Balbino, será o segundo equipamento poliesportivo de Salvador a receber o nome do político.

Nascido em 1912, no município de Barreiras, no oeste do estado, Antônio Balbino de Carvalho Filho foi advogado industrial e professor da Faculdade de Medicina, de Direito e de Filosofia da Bahia; professor de Economia Política da Universidade da Bahia. Ele também foi diretor do jornal soteropolitano Diário de Notícias, entre 1937 e 1942 e teve seis obras publicadas.

Ele se formou no curso de direito pela Faculdade Nacional de Direito do Rio de Janeiro em 1932. Anos depois, ele retorna para a Bahia e em 1935 foi eleito deputado estadual, onde ficou até 1937. Ele retornou dez anos depois, ficando até 1951, quando se elegeu deputado federal. Durante o mandato, ele foi ministro da Educação e Saúde no governo Getúlio Vargas.

“Balbino está inserido num momento em que o estado da Bahia passa por importantes transformações no seu espaço político. Naquela época, as grandes figuras da política perdiam força e novos grupos conquistavam o seu espaço. A sua principal característica era o traço de um político muito ligado ao povo, às pessoas. Ele era uma pessoa carismática e pela sua ligação ao meio acadêmico era visto como uma pessoa erudita, um político ilustrado”, afirmou o historiador Rafael Dantas.

Em abril de 1955, Balbino começou o seu período como governador da Bahia. No seu governo foram iniciadas obras de grande impacto na capital, como o Teatro Castro Alves, cuja inauguração foi adiada devido a um incêndio e um ginásio de esportes ao qual emprestaria seu nome anos depois. Nesse período também foram criadas empresas estatais como a Telefones da Bahia S.A. (Tebasa), posteriormente rebatizada como Telebahia.

Deputado federal Antônio Carlos Magalhães entre o ex governador Antônio Balbino (1955-1959) e o governador da Bahia, Juracy Magalhães
Antônio Balbino ao lado do senador Antonio Carlos Magalhães e do governador Juracy Magalhães Crédito: Arquivo Nacional

“Devido a sua ligação com a área acadêmica, ele era muito atento para os desdobramentos e o norte econômico que o estado passa a seguir naquele momento. O seu governo está inserido em um momento de reajuste das finanças do estado e um direcionamento das ações inseridas num contexto econômico no período”, continuou Rafael.

Após sair do governo, Antônio Balbino foi eleito senador em 1963 pelo Partido Social Democrático (PSD), onde seguiu até 1971. Ele foi ministro da Indústria e do Comércio, além de ter assumido a pasta da Fazenda, no governo João Goulart. Ele se afastou da política em 1971, após encerrar seu período no Senado e faleceu em 1992, aos 76 anos.

“A principal marca do seu governo foram as obras em diversas cidades na Bahia. Em Salvador, ele foi uma figura chave para a valorização da importância do Hotel da Bahia, no Campo Grande, onde, aproveitando o eixo em que o hotel está inserido, o destacou ainda mais no cenário cultural da Bahia. Ele também inaugurou diversos ginásios e centros esportivos aqui na Bahia, além outras ações ligadas às empresas que faziam a gestão de espaços baianos”, concluiu Rafael.

*Com orientação da chefe de reportagem Perla Ribeiro