Sequestro do pix: investigado é preso por 10 crimes em Salvador e RMS

Vítimas eram obrigadas a realizar transferências bancárias

  • Foto do(a) author(a) Da Redação
  • Da Redação

Publicado em 3 de abril de 2024 às 15:18

Polícia Civil
Polícia Civil Crédito: Ascom PC

Um homem suspeito de integrar um grupo criminoso investigado por extorsão e sequestro, com atuação em Villas do Atlântico, teve o mandado de prisão temporária cumprido na terça-feira (2), no bairro do Curuzu, em Salvador. A identidade do suspeito não foi divulgada. 

A investigação identificou dez vítimas do grupo. “Os casos registrados na 23ª DT/Lauro de Freitas ocorreram entre os meses de janeiro e julho de 2023. As vítimas eram sequestradas e obrigadas a realizarem transferências bancárias via PIX”, informou o diretor do Departamento de Polícia Metropolitana (Depom), delegado Arthur Gallas.

Com o cumprimento da ordem judicial, expedida pela 1ª Vara Criminal da Comarca de Lauro de Freitas, o homem, contumaz na prática criminosa, foi submetido ao exame de lesão corporal e permanece à disposição da Justiça. Ele também é investigado por delitos da mesma natureza praticados em Salvador e na Região Metropolitana.

De acordo com o titular da 23ª DT de Lauro de Freitas, a Polícia Civil vai solicitar à Justiça a conversão da prisão temporária do autor confesso e de outros integrantes do grupo em prisão preventiva. “Os dez inquéritos instaurados na unidade policial para investigar o crime de extorsão mediante sequestro foram concluídos e remetidos ao Judiciário”, ressaltou o delegado.