JUSTIÇA

Tenente julgado no Caso Joel já foi preso por estelionato

Segundo a polícia, ele fez parte de uma quadrilha que clonava cartões de crédito

  • Foto do(a) author(a) Bruno Wendel
  • Bruno Wendel

Publicado em 6 de maio de 2024 às 05:00

Polícia Militar da Bahia
Polícia Militar da Bahia Crédito: Rafael Martins/GOVBA

Alexinaldo e o ex-soldado Polícia Militar Eraldo Menezes de Souza, que também enfrente o julgamento popular, foram denunciados pelo Ministério Público do Estado (MPBA) por homicídio duplamente qualificado, por motivo torpe e impossibilidade de defesa da vítima, com agravante por se tratar de menor de 14 anos.

De acordo com a polícia, no dia 30 de novembro de 2011, o tenente Alexinaldo foi conduzido para reclusão no Batalhão de Choque da PM, em Lauro de Freitas, Região Metropolitana de Salvador (RMS), acusado de fazer parte de uma quadrilha de clonagem de cartões de crédito.

Na ocasião, a PM divulgou uma nota dizendo que a prisão estava ligada a investigações sobre atividades ilícitas que culminaram, no dia 21 de outubro daquele ano, na prisão de outro PM, o soldado Antônio Pinheiro de Jesus, 37. Antes de seguir para a reclusão, Alexinaldo foi encaminhado à Corregedoria da PM, que apura a participação dele na quadrilha.

O advogado do tenente, o criminalista Vivaldo Amaral informou que processo foi arquivado. O CORREIO procurou o Tribunal de Justiça do Estado (TJBA), para confirmar a informação de Amaral, mas até o momento não há resposta. A reportagem pediu um posicionamento a Polícia Militar da Bahia (PMBA), mas até agora também não respondeu.