JUSTIÇA

Caso Joel:  júri popular pode durar até uma semana no Fórum Ruy Barbosa; entenda

Segurança será reforçada durante a sessão

  • Foto do(a) author(a) Bruno Wendel
  • Bruno Wendel

Publicado em 6 de maio de 2024 às 05:00

O menino Joel chegou a participar de uma propaganda turística do governo do estado, no verão de 2009/2010
O menino Joel chegou a participar de uma propaganda turística do governo do estado, no verão de 2009/2010 Crédito: Reprodução

O júri começa às 8h no Fórum Ruy Barbosa. A sessão será presidida pela juíza Andréa Teixeira Lima Sarmento Netto, do 2º Juízo da 2ª Vara do Tribunal do Júri e o representante do Ministério Público do Estado (MPBA) é o promotor Ariomar José Figueiredo da Silva.

  • A previsão é que a sentença seja dada entre os dias 06 e 07, mas, devido à complexidade e repercussão do caso, a juíza reservou o salão para cinco dias.

  • Não há horário previsto para terminar a sessão do dia. Tudo fica a critério da presidente da sessão (juíza).

  • a entrada de qualquer do povo ao salão onde o julgamento acontecerá, seja o visitante jornalista ou não. 

  • No salão do júri não é permitido em hipótese alguma a gravação de sons e imagens, por todo e qualquer dispositivo. 

  • Devem ser ouvidas de 10 a 15 pessoas. Primeiro as testemunhas de acusação, depois as de defesa. Os réus são interrogados por último para garantir a ampla defesa e contraditório.  

  • Os jurados chegam com escolta da Polícia Militar e retornam da mesma forma para um hotel em Salvador.

  • O Salão Principal do Júri do Fórum Ruy Barbosa e o entorno do prédio terão o reforço do policiamento, devido à repercussão do caso na mídia e de possível presença maciça do público em geral.