Netanyahu rejeita apelos dos EUA para interromper planos de invasão terrestre a Rafah

"Não temos como derrotar o Hamas sem entrar em Rafah e destruir os batalhões restantes lá"

  • Foto do(a) author(a) Estadão
  • Estadão

Publicado em 22 de março de 2024 às 13:08

Biden e Benjamin Netanyahu em Israel
Biden e Benjamin Netanyahu em Israel Crédito: Reprodução

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, rejeitou os apelos americanos para interromper os planos de uma invasão terrestre da cidade de Rafah, no sul de Gaza. Netanyahu afirmou que disse ao secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, que uma ofensiva terrestre é a única maneira de destruir o Hamas.

"Eu disse que não temos como derrotar o Hamas sem entrar em Rafah e destruir os batalhões restantes lá", contou. "Eu disse a ele que espero que façamos isso com o apoio dos Estados Unidos, mas se necessário, faremos sozinhos".

Antes da reunião, Blinken disse que os EUA apoiam o objetivo de Israel de derrotar o Hamas, mas acredita que existem alternativas a uma invasão terrestre. Mais de 1 milhão de palestinos deslocados procuraram abrigo em Rafah depois de fugirem dos combates em outras partes de Gaza. Os EUA e o resto da comunidade internacional temem que uma invasão israelita conduza a grandes vítimas civis.