10 restaurantes de Salvador para comer ao ar livre

salvador
29.03.2022, 11:00:00
As mesas na calçada no restaurante Pasta em Casa, no Rio Vermelho (divulgação)

10 restaurantes de Salvador para comer ao ar livre

Cerca de 40 casas da cidade têm permissão da prefeitura para funcionar nas calçadas; medida não tem prazo para se encerrar

Ainda não dá para aglomerar, mas já dá para ter a segurança de sair de casa e degustar uma comidinha gostosa. Seja nos salões, que seguem funcionando com a devida redução de mesas, agora mais espaçadas; seja nas calçadas, onde mais de 40 bares e restaurantes têm permissão da prefeitura para servir aos clientes. É para comer e beber ao ar livre, sentindo a brisa no rosto. 

A medida não tem data para terminar e, a gosto do freguês, pode ser permanente. No restaurante Pasta em Casa, por exemplo, parece que as mesas dispostas na calçada chegaram para ficar. Enquanto estavam fechados, operando apenas no delivery, os empresários Valeska Calazans e Celso Vieira resolveram fazer uma reforma no imóvel, localizado no Rio Vermelho, para instalar amplos janelões e melhorar a circulação de ar no prédio.

Veja o especial de aniversário Rota Salvador 473

 Quando a prefeitura liberou os restaurantes para voltar a funcionar, o casal repensou toda a logística para distribuir o cardápio pelos três andares do Pasta, incluindo o calçadão. “Acho que as pessoas se sentem muito mais à vontade para comer. O público de Salvador já gosta de uma mesa no meio da rua, né?”, diz Valeska.

O La Taperia conseguiu trazer velhos clientes que ainda não se sentiam seguros para comer no salão (reprodução Instagram)

O chef Jose Morchon, do La Taperia, parece muito satisfeito com o serviço a céu aberto. Primeiro porque seu restaurante está localizado na Praia da Paciência, Rio Vermelho, onde a rua sempre foi extensão das casas  naquela região. Depois porque uma coisa compensou a outra: apesar de reduzir a quantidade de mesas nos salões, ele ganhou outras na calçada e no estacionamento. “Com essas mesas externas, vários clientes que não se sentiam seguros para ficar em ambiente fechado, voltaram”, revela.

Mas, atenção, para ter acesso aos ambientes internos e externos é preciso apresentar o comprovante com o ciclo completo de vacinação, além de, claro, usar a máscara. Selecionamos a seguir, oito restaurantes onde é possível estar ao ar livre. Confira e planeje por onde vai começar essa rota de delícias.

Confira nossas dicas:

O Pasta em Casa (@pastaemcasa)  se reinventou durante a pandemia e investiu  no delivery. Após a reabertura,  repensou toda sua estrutura. Distribuiu mais mesas no terraço e na calçada, e reformou os janelões do salão. O restaurante, comandado pelo chef Celso Vieira e pela empresária Valeska Calazans, faz gastronomia italiana. Difícil definir um carro-chefe, mas os destaques são o ravióli verde com recheio de muçarela de búfala e molho ao pomodoro   (R$ 64, ilha de massas) e a Pizzeta de Burrata. Ah, o espaço no primeiro piso é pet friendly!
Onde:  Rua Professora Almerinda Dutra, 67, Rio Vermelho | almoço todos os dias, das 12h às 15h30; jantar, de terça a domingo, das 19h às 23h30; mercearia aberta todos os dias até 19h; café da manhã, sábado e domingo, das 9h às 11h30 | (71) 99904-2244.

Larribistrô (@larribistroé mais um daqueles lugares em que o cenário disputa com o menu. Por isso, a pausa para o café, almoço, jantar ou mesmo um lanche no terraço da Aliança Francesa vira uma experiência. Capitaneado pela chef Rosa Guerra, o cardápio tem alguns pratos famosos, como o Ceviche de Caju, com (R$ 59) ou sem camarões (R$ 38), ou o Italianinho (R$ 35), pão italiano recheado com muçarela, presunto e ovo de gema mole. Da culinária francesa, vale destacar os clássicos croque-monsieur(R$ 30) e o crepe Suzette (R$ 25).
Onde:  Av. Sete de Setembro, 401, Ladeira da Barra (Aliança Francesa) |  terça a sexta, das 16h às 22h; sábado, das 12h às 22h; domingo, das 12h às 19h.  

Burguergrillds (@burguergrillds), hamburgueria artesanal de Daiana Souza,  faz o maior sucesso com sanduíches de sabores variados com preço a partir de R$ 14,90. A carne é assada na brasa e o pão, fofinho, de batata. Dá para pedir em casa ou ficar de boa nas mesinhas da calçada. Além dos sabores tradicionais, vale experimentar o Nordestino, com banana da terra frita e queijo coalho.
Onde: Rua Carlos Gomes, 121, Praia Grande, Periperi | todos os dias (exceto terça), das 18h às 22h | Delivery (71) 98378-5838 ou retirada. 

Hu-Pastel (@hupastel)  Você é da Cidade Baixa ou está dando um rolé pela região? Pare na praça que fica no pé da Igreja do Bonfim para experimentar alguns dos 45 sabores do salgado oferecidos na lanchonete. Tem até o bem-humorado Pastel de Vento (R$ 7). Isso, aquele sem nada dentro! O preço dos que têm recheio varia de R$ 12 a R$ 24. Se for no fim da tarde, pegue uma mesa virada para a igreja e aproveite o visual.
Onde: Rua Euzébio de Matos, 2, Bonfim | todos os dias, das 16h às 22h | Delivery no ifood.

Puro Healthy Food (@purosaudavel)  se divide entre uma quitanda e um restaurante. No menu, várias opções low carb, como a tilápia em crosta de amaranto com cúrcuma, purê de couve flor, pesto de castanhas e tomates (R$ 47). Além dos pratos com proteína animal, há opções vegetarianas e veganas. Onde:  Rua das Hortênsias, 522, Pituba | segunda a domingo, das 10h às 20h | (71) 3015-0579. 

Ravióli verde de muçarela de búfala e molho pomodoro do Pasta em Casa
Ravióli verde de muçarela de búfala e molho pomodoro do Pasta em Casa (Raul Spinassé/divulgação)
Ceviche de caju com camarão do Larribistrô, no terraço da Aliança Francesa
Ceviche de caju com camarão do Larribistrô, no terraço da Aliança Francesa (Angência Hike/divulgação)
Os sanduíches do Burguergrillds fazem o maior sucesso no Subúrbio Ferroviário
Os sanduíches do Burguergrillds fazem o maior sucesso no Subúrbio Ferroviário (reprodução Instagram)
Recheio farto é a marca dos salgados servidos na HuPastel, na Baixa do Bonfim
Recheio farto é a marca dos salgados servidos na HuPastel, na Baixa do Bonfim (reprodução Instagram)
Tilápia em crosta de amaranto do Puro Healthy Food
Tilápia em crosta de amaranto do Puro Healthy Food (reprodução Instagram)
O polvo é um dos pratos mais pedidos do La Taperia
O polvo é um dos pratos mais pedidos do La Taperia (reprodução Instagram)
Os sorvetes da Tropicália Gelato & Caffe
Os sorvetes da Tropicália Gelato & Caffe (reprodução Instagram)

La Taperia (@lataperiasalvador) Operando ainda com 50% das mesas nos salões internos, o restaurante espanhol espalhou dez mesas na calçada, varanda e no estacionamento. E, segundo o chef Jose Morchon, isso deu muito resultado porque, no final das contas, o número segue o mesmo de antes do pico da pandemia. Da cozinha, saem pratos tradicionais da culinária espanhola, como o polvo à galega (R$ 55) com batatas e páprica; tortilhas (de R$ 47 a R$ 55) e paellas (R$ 50, em média).
Onde: Rua da Paciência, 251, Rio Vermelho | terça a quinta, das 17h à 0h; sexta e sábado, das 17h à 1h; domingo, fechado | (71) 3334-6871, (71) 98716-1077,  (71) 9911-65140

Manga (@mangarestaurante)  Basta passear pelo Instagram do restaurante para ver o quanto a casa, comandada pelo casal Katrin e Dante Bassi, está valorizando o novo espaço externo.  Se não conhecer nada do cardápio, vá às quartas para provar o hot dog e o hambúrguer, servidos pela janela. A casa oferece ainda um menu de 7 etapas (R$ 195 por pessoa), que mistura pratos que se tornaram clássicos do restaurante; e outro de 12 etapas (R$ 290 por pessoa), no qual os chefs demonstram a essência de sua cozinha. O Manga dispõe ainda de uma linha de picolés artesanais.
Onde: Rua Professora Almerinda Dutra, 40, Rio Vermelho | quarta a sexta, das 19h às 22h30; quinta a sábado, das 18h às 22h; domingo, das 12h30 às 16h |  (71) 99144-2068 

Tropicália Gelato & Caffe (@tropicalia_gelatocaffe)  Quem vai se refrescar com os mais de 30 sabores da sorveteria pode  sentar nas mesinhas da calçada. Mas, o local fica na entrada da Praça da Sé. Aí, a dica é comprar o gelado e sair  para admirar a beleza do Centro Histórico. Entre os mais pedidos estão os sorvetes de capim-santo e gengibre (R$ 7 a bola).
Onde: Rua da Misericórdia, 7, Centro Histórico |  todos os dias, das 9h30 às 19h | (71) 93500-0371; delivey e retirada.

Bar Pedra Furada (@barpedra_furada)
Como a maioria esmagadora dos restaurantes da orla da Pedra Furada, na Cidade Baixa, o forte do cardápio está nos frutos do mar. Agora, só o pessoal do Bar da Pedra Furada se gaba de servir a melhor salada de camarão da cidade. Além do terraço, o restaurante serve também em mesinhas na rua e ainda faz delivery no mar. Quem está embarcado faz o pedido e os ‘garçons’ levam (também de barco) a refeição.
Onde: Rua Rio Negro, 35, Monte Serrat | terça a domingo, das 9h às 17h | (71) 99917-2080, (71) 99984-2080; faz delivery e retirada.

Solar Gastronomia Contemporânea (@solargastronomia)
Mais um dos ambientes de boa gastronomia do Rio Vermelho que garante momentos bem agradáveis. E, como muitos no bairro, tem aproveitado os espaços ao ar livre da Rua Fonte do Boi para garantir mais segurança aos clientes. De quebra, ainda promove eventos musicais, como o Solar Music Festival. O forte da casa são os crepes, mas outras comidinhas estão no cardápio da chef Andréa Nascimento, como sanduíches, massas e risotos. No fim de semana, tem bobó de camarão (R$ 135), feijoada (R$ 75) e maniçoba (R$ 55), em porção para duas pessoas. A casa faz delivery, com pedidos pelo ifood e WhatsApp. Ah, a área externa é pet friendly. 
Onde: Rua da Fonte do Boi, 24, Rio Vermelho | terça, quarta e domingo, das 12h às 18h; quinta, sexta e sábado, 12h às 20h | (71) 3012-9360, (71) 99703-9847
 

O Aniversário de Salvador é um projeto do Jornal Correio com patrocínio do Hospital Cárdio Pulmonar, Wilson Sons, Salvador Bahia Airport e Unifacs, apoio institucional da Prefeitura Municipal de Salvador, FIEB e Sebrae, apoio de Suzano, Abaeté Aviação, Sotero, Shopping Center Lapa, Jotagê, AJL, Comdados.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas