3 tendências do turismo para acompanhar: casas flutuantes e mais

vanessa brunt
29.09.2021, 05:07:00

3 tendências do turismo para acompanhar: casas flutuantes e mais

O brasileiro tem fugido cada vez mais do convencional quando o assunto é turismo. Esqueça as pousadas, hotéis, lodges, resorts ou outras possibilidades da indústria formal da hospitalidade. Sob o “guarda-chuva” dos aluguéis de temporada o mercado nacional tem apresentado opções nada clichês para aproximar os viajantes da natureza e do bem-estar.

E o que veio ganhando um destaque ainda maior em meio a essas possibilidades é o turismo de isolamento, que ganhou uma força sem precedentes desde o início da pandemia. O que era apenas uma seção de luxo, tem se tornado, aos poucos, mais acessível.

Agora o segmento “não-tradicional” da indústria da hospitalidade vem dominando com chalés, cabanas, casas-barco e mais formatos menos óbvios. Nos últimos anos, a busca por chalés, casas flutuantes, yurts e até ryokans japoneses chegou a aumentar impressionantes 700% em alguns destinos internacionais.

E foi para refletirmos ainda mais sobre saúde mental, para nos inspirarmos e para conferir tudo sobre essas febres e tendências que preparei uma seleção especial. Confira:

LEIA TAMBÉM: 6 pousadas que vão ampliar o seu contato com a natureza na Bahia 

1. Cabanas para alugar | Onde acompanhar? @_nomadplace  + @umacabana 

Casas bastante compactas, criativas e isoladas em meio à natureza são chamadas de "cabanas para alugar". Esta é a maior tendência atual no Brasil, com crescimento principalmente nas regiões sul e sudeste. As decorações funcionais desses espaços, inclusive, servem para inspirar quem está reformulando os estilos da própria moradia (outra tendência que acometeu o Brasil, com destaque para a criação de maiores áreas para home office).

Essa febre faz parte das chamadas de ‘viagens cápsula'', que são para os casais ou pequenos grupos que desejam estar juntos em segurança, reduzindo simultaneamente os riscos associados à socialização com outros. A maioria das pessoas acaba ficando por um final de semana nestes destinos.

Fica claro, assim, que os brasileiros estão criando hábitos mais conscientes em 2021, focados na saúde e bem-estar – o que é transparecido por este desejo de estar próximo à natureza. Essa preocupação também deve refletir nas empresas que prestam serviços turísticos, já que os clientes passarão a prestar mais atenção nas ações das empresas voltadas que atendam a essas necessidades.

Existe, até, a chamada Síndrome da Cabana, que é algo cada vez mais estudado por profissionais que trabalham com aspectos da mente humana. Ela está diretamente ligada à experiência do ser humano que fica longos períodos de tempo em isolamento social.

2. Casas flutuantes para alugar | Onde acompanhar? @altar.br 

As “casas barco”, ou casas flutuantes, são uma espécie de arquitetura nômade e de engenharia inteligente. É uma espécie de refúgio requintado e contemporâneo, que segue um estilo semelhante aos das cabanas (indicadas acima), já que são sempre compactos.

A possibilidade também se alinha com a tendência de uma maior proximidade com a natureza, já que é ideal para todos aqueles que apreciam uma convivência simbiótica com mares, lagos e afins, geralmente também ficando em um espaço rodeado pelo verde.

Estas estruturas diferem dos barcos projetados para o transporte ou esportes náuticos, sendo modificados de modo a limitar a sua capacidade de navegar na água e são geralmente ancorados. Em algumas casas flutuantes até mesmo falta motor, já que elas são projetadas apenas para flutuar e não para se mover.

Para esse estilo de aluguel, as compras online têm crescido. A empresa Criteo realizou uma pesquisa correspondente ao comportamento de consumidores em 2020 e revelou que 67% deles descobriram, ao menos, uma nova forma de compra que pretendem manter no próximo ano. Segundo a WTM (World Travel Market), a utilização da internet e de dispositivos móveis nos serviços de viagens se mostra cada vez mais atraente aos viajantes devido ao custo-benefício e às experiências únicas que proporcionam. Por isso o digital será um grande aliado no planejamento das novas viagens.

3. Quartos de hotel debaixo d'água (ou em grutas)

E aqui está mais uma forma de sentir que está imerso na natureza. Em alguns países do globo, existem estabelecimentos hoteleiros que oferecem quartos dentro do mar, em um lago ou cercadas por enormes aquários. Esse tipo de experiência também tem ganhado destaque e maiores buscas do público brasileiro.

Nas fotos acima estão cliques dos seguintes estabelecimentos: Conrad Hilton Maldives Rangali Island (em Maldivas), Poseidon Undersea Resort (Fiji), Atlantis The Palm (Dubai), Huvafen Fushi (Maldivas), Lovers Deep (Caribe).

Outra tendência, inclusive, são os hotéis com quartos que ficam em grutas reais. A busca agora é por tudo o que gere mais contato com o meio ambiente, principalmente quando isso for feito de uma maneira pouco óbvia. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas