5 estratégias para melhorar a sua escrita, emocionar e convencer

vanessa brunt
07.04.2021, 14:11:42
Atualizado: 07.04.2021, 14:20:03

5 estratégias para melhorar a sua escrita, emocionar e convencer


Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Seja você uma marca pessoal, uma empresa, um escritor ou um influenciador, o poder da Escrita Criativa pode ajudar na sua criação de vídeos, apresentações, discursos, postagens, Stories e muito mais. Você pode prender positivamente e fidelizar o seu público através dela.

Como escritora, a minha maior paixão é sair do óbvio, fugir dos clichês e causar sentimentos únicos nos leitores e seguidores. E é assim que consigo deixar as nossas relações ainda mais firmes.

Então, para ampliar as suas estratégias, trouxe aqui algumas táticas que sempre utilizo e costumo apresentar secretamente nas aulas/oficinas de Escrita Criativa. Aproveite e confira mais dicas também no perfil da minha marca de crescimento digital: @ciativebrand.

Veja as dicas abaixo:

LEIA TAMBÉM: 5 dicas práticas para escrever de forma mais criativa 

1. Para causar sensações intensas: use o sentimento oposto e o fato

➨ Quando quiser atingir fortemente um sentimento no seu leitor/seguidor, fale do sentimento oposto para atraí-lo – ou, no mínimo, aborde também esse sentimento oposto. Exemplo: se quer causar uma sensação de motivação, fale sobre desistência. A frase de Pedro Gabriel mostra isso claramente: "Desista, mas desista aos poucos para dar tempo de não desistir".

Se quer falar de saudade, ao invés de tratar apenas da ausência, fale primeiro do poder da presença ou de como era aquela relação quando a presença ocorria.

➨ Além disso, ao invés de falar o nome básico de um sentimento, conte fatos que estão por trás dele. Ao invés de falar que fulana está decepcionada, diga que "ela foi traída após 30 anos de casamento". A situação descrita acaba ficando mais forte quando o público, por si só, já pode deduzir os sentimentos envolvidos naquilo – ao invés de ler uma palavra solta o definindo.

➨ Se quer falar que fulano 'não queria estar naquele local', descreva como é o local, deixe claro é muito quente, apertado, sujo... e que fulano ficava sentado por horas na área mais aglomerada, por exemplo. Tudo isso já vai deixar nítido como a pessoa estaria se sentindo. Assim, a explicação fica ainda mais impactante.

➨ De mesma maneira, quando quiser expressar os seus sentimentos ou suas opiniões sobre algo, busque deixar tudo claro através dos fatos. Ao invés de falar que "Ana é incrível", não use o adjetivo solto, mas sim fatos e/ou dados que o substituam. Poderia ser, no caso, a seguinte frase: "Ana é a profissional mais renomada da Bahia na área de Comunicação. Ela já ampliou em mais de 40% as rendas dos seus clientes".

2. Sempre que trouxer números, dê exemplos cotidianos e crie um personagem para informações

➨ Trazer dados numéricos é de grande ajuda para que o seu escrito acabe gerando mais confiabilidade. Mas trazer os números de formas frias pode não impactar da maneira ideal. Para que isso não ocorra, lembre que a compreensão do poder numérico está cada vez mais se esvaindo.

As pessoas perderam a noção do quanto o número 02, por exemplo, pode representar muito a depender da situação. Além disso, nem todos têm forte entendimento e dimensão de quilômetros e afins. Por isso, para impactar mais e melhor, sempre que trouxer números, faça comparativos com algo do dia a dia das pessoas. Veja exemplos:

• Custa R$ 20: mais barato que um hambúrguer do Mc Donalds.
• Foram 4.4000 pessoas, o que encheria um campo de futebol profissional inteiro.

➨ Uma outra tática é humanizar os números através de um personagem (ou mais). Por exemplo: ao invés de escrever "90% das mulheres sofrem desse mal", conte a história de Maria primeiro e depois afirme que: "90% de mulheres que vivem como Maria sofrem desse mal".

Assim, o leitor vai sentir ainda mais o impacto dos dados, justamente por enxergá-los no dia a dia de outra pessoa.

3. Não demore para entregar respostas

Fazer suspense pode ser positivo, contanto que haja um título chamativo o suficiente e que o seu texto não pareça ser uma grande enrolação (seja ele para um vídeo, um post ou um livro). Caso você construa um suspense em torno de grandes perguntas, mas fique demorando demais para respondê-las, o leitor/seguidor pode sentir que você está tentando "encher linguiça", o que afeta a sua credibilidade e pode afetar o processo de fidelização do público.

Para não deixar essa sensação acontecer, vá deixando respostas aos poucos ao invés de deixar para responder tudo de vez. Veja um exemplo:

Se quer falar em uma sequência de Stories (no Instagram) sobre a sua irmã estar se caditando a um cargo político, você pode fazer da seguinte forma (com a seguinte ordem):

1. Tenho uma notícia polêmica para contar. — Você plantou o suspense.
2. Uma pessoa que eu amo muito tomou uma decisão. — Aqui você já começou a responder sobre a polêmica!
3. Sempre confiei muito nessa pessoa e sei que ela não tomaria essa decisão à toa. Afinal, estou falando aqui da minha irmã. — Já respondeu mais uma pergunta (que deixou na parte dois)!
4. Acontece que ela decidiu mudar algo grandioso na vida profissional e isso me afeta também. — Se colocou na situação para humanizar e continuou trazendo respostas, não deu tom de enrolação.
5. Nunca falei muito aqui de política, mas agora vou precisar falar, porque ela está se caditando ao cargo de vereadora.(...) — No final, começou a esclarecer a questão principal, prendendo o espectador até aqui.

4. Use parágrafos e períodos mais curtos: dê pontos finais!

Sempre revise o seu texto para analisar se não tem como pular mais parágrafos e colocar mais pontos ao invés de vírgulas. Ou seja, use variedade de frases e de separações. Coloque afirmações curtas ou muito curtas aqui e ali. Isso dá aos leitores um espaço para respirar.

Todos esses detalhes ajudam na dinâmica do seu escrito, fazendo com que ele pareça mais curto e bem organizado.

Perceba abaixo a diferença entre os parágrafos mais bem separados e os períodos mais organizados (com mais pontuações para separar as frases):

5. O início e o final devem impactar: para isso, analise o seu público e cuidado com repetições

➨ Assim como a primeira frase de uma legenda é o que vai definir se a leitura do seguidor vai continuar ou parar, o início do seu texto também deve impactar, em quaisquer que sejam as plataformas. Para isso, existem algumas estratégias, como: iniciar com uma cena do futuro, que só vai ter uma explicação real depois da história voltar no tempo.

Você pode, ainda, estudar bastante os problemas do dia a dia do seu público e brincar com isso logo no início, mostrando um personagem que está passando pela mesma situação e dizendo que ele encontrou a solução. Logo, para a pessoa saber a resposta que tanto procura, terá que continuar lendo.

Ou seja, um dos melhores caminhos é deixar claro que existe um suspense – alguma questão que já fica nítida e que a pessoa só vai descobrir se continuar lendo.

Também é possível começar com uma cena já impactante para o seu público. Se ele gosta de romance, pode ser positivo começar com uma cena intensa ou com algo como uma paquera (já iniciando com o romance em si).

Também é interessante iniciar com detalhes do cotidiano sendo transformados em algo grandioso. Aqui na coluna já falei sobre isso na lista de 5 dicas práticas para escrever de forma mais criativa.

➨ Por fim, não esqueça também de olhar se está repetindo palavras pelo texto. Troque-as por sinônimos – principalmente se estiverem em partes muito próximas dentro do seu escrito. Além disso, reescreva quaisquer frases que sejam muito familiares. Evite clichês a todo custo.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas