A cerveja a reboque da violência

entrelinhas
07.05.2022, 05:00:00

A cerveja a reboque da violência

Notícias que marcaram a semana

A imagem da fotojornalista do CORREIO Marina Silva é autoexplicativa e simbólica sobre a tentativa de homicídio ocorrida no início da manhã de quarta-feira (3) no bairro mais boêmio de Salvador: um rio vermelho. Vermelho do sangue da vítima baleada por três vezes após uma briga com um “amigo”.

No Instagram, diversos leitores do CORREIO apontaram essa simbologia e força com o momento vivido na segurança pública na capital baiana. Seu contexto, antes e depois, fala muito sobre isso.

Um segurança que, após o trabalho, provavelmente, vai beber com uma arma na cintura e que a puxa em direção a uma outra pessoa. Uma negligência, no mínimo, que já poderia ter causado vítimas e problemas em outra situação, por exemplo. Um comportamento, de sacar uma arma para resolver uma briga, que denota a falta de diálogo, de entendimento.

E o autor do crime? Esse não tem apreço pela vida de um conhecido (amigo?) com quem estava bebendo. Afinal, o terceiro tiro é depois que a vítima corre e cai. Um tiro no rosto, para não dar margem de dúvidas que a intenção era matar.
Corre, foge e, no meio do trânsito, ameaça outras vidas. Rouba uma moto e foge, largando a arma ali mesmo.

A imagem de Marina impactou. No entanto,  não foi suficiente para quebrar uma característica da sociedade atual: a normalização da violência. No dia seguinte, a cerveja seguiu sendo bebida gelada. A repórter Emilly Tifanny Oliveira trouxe diversos depoimentos em matéria publicada na quinta-feira (5). Todos, sem exceção, citavam uma convivência pacífica com o crime, apesar disso parecer contraditório. “Está tudo normal, é como se nada tivesse acontecido”, afirmou o funcionário de um bar. A gente se acostumou (com o) mal. Se acostumou a ser refém.

Aumento da Taxa Selic e dos juros americanos leva pânico ao mercado
O aumento da Taxa Básica de Juros no Brasil (Selic), na última quarta-feira (4) já era esperava pelo mercado, mas a certeza,  após a reunião do Comitê de Política Econômica do Banco Central (Copom), do aumento  para 12,75% ao ano, fez dólar subir e a bolsa cair. A subida dos juros veio como remédio para tentar frear o avanço da inflação, que ainda não deu trégua no país.

Em pouco mais de um ano, considerando o período compreendido entre janeiro de 2021 e março deste ano, o Banco Central elevou a taxa de 2% ao ano para 11,75%, o que significa uma elevação de 9,75 pontos percentuais até o referido mês. A preocupação do mercado veio a reboque do aumento do Federal Reserve, o banco central dos EUA, que elevou a taxa básica de juros do país em 0,5 ponto percentual, seguindo o consenso de mercado, para o intervalo entre 0,75% e 1%.  A decisão acelera a trajetória de aperto monetário nos EUA.

Em busca dos ianomâmis
Desaparecidos após o estupro e morte de uma indígena de 12 anos e do sequestro de uma criança por parte de garimpeiros, uma aldeia de ianomâmis inteira foi dada como sumida. Nas redes sociais, no Congresso Nacional e até no Unicef houve cobrança para que o governo brasileiro apure os fatos que desecandearam o sumiço dos indígenas. Segundo o jornal O Globo, o grupo se mudou para uma outra comunidade.

Mais de 2 milhões de novos eleitores
Ao encerrar o cadastro eleitoral para as Eleições 2022, na última quarta-feira (4), o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) celebrou a superação de todos os recordes já registrados pela Justiça Eleitoral. Segundo o presidente do Tribunal, ministro Edson Fachin, entre janeiro e abril deste ano, o país ganhou 2.042.817 novos eleitores entre 16 e 18 anos. O número representa um aumento de 47,2% em relação ao mesmo período em 2018. Na Bahia, o aumento foi de 70%.

Silveira punido por não usar tornozeleira
O ministro do STF Alexandre de Moraes determinou, na última terça-feira, que o deputado Daniel Silveira, do PTB, pague multa de R$ 405 mil por ter descumprido 27 vezes as medidas restritivas impostas pela Corte e determinou ainda que o deputado troque a tornozeleira eletrônica.  Além disso, Alexandre de Moraes determinou à Câmara dos Deputados o bloqueio de até 25% do salário de Silveira até quitar toda a multa.


Bombou no site do CORREIO (mais lidas da semana)

1 - Primeira mulher de empresário polígamo revela detalhes sobre a relação: 'Fico com outros' 

2 - Polígamo que vive com oito mulheres busca nona esposa: 'Quero uma gordinha'  

3 - Baile da Vogue: Arthur Aguiar foi barrado do evento? Entenda  

4 - Policiais militares são presos em operação de combate a sequestro em Salvador     

5 - Acidente que matou Madeleine tem desfecho diferente na nova versão de Pantanal

***

'Os jovens de 16 e 17 anos têm o poder de ajudar a construir o futuro do Brasil. Para exercer esse poder, você precisa se cadastrar pra votar até as 23:59 de hoje' Leonardo DiCaprio Ator americano, em um dos seus posts no Twitter - esse no dia 4 de maio - pedindo aos jovens brasileiros para tirar o título de eleitor

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas