À espera de Bolsonaro: admiradores do presidente aguardam motociata na Barra

bahia
02.07.2022, 08:14:55
(Foto: Bruno Wendel/CORREIO)

À espera de Bolsonaro: admiradores do presidente aguardam motociata na Barra

Presidente participa de ato no dia da Independência da Bahia

Um grupo de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL) aguarda a chegada do chefe do executivo na manhã deste sábado (2) no Farol da Barra. Uma área foi isolada para a ocupação das motos, entre o farol e o edifício Oceania.

ACOMPANHE AQUI A COBERTURA COMPLETA DO DOIS DE JULHO

Uma base móvel da PM e policiais rodoviários federais fazem a segurança do local. Para ter acesso à área destinada ao público, o gramado no entorno do farol, por exemplo, seguranças (homens e mulheres) fazem a revista, inclusive com detectores de metal. Muitos simpatizantes do presidente de verde e amarelo e com bandeiras do Brasil. 


A motociata está prevista para sair do Farol da Barra às 9h em direção ao Centro de Convenções, seguindo pela orla. A segurança no local está sendo feita também por muitos policiais à paisana. Eles estão revistando mochilas e sacolas discretamente e observando à distância a movimentação das pessoas no entorno da área destinada ao presidente.

(Foto: Bruno Wendel/CORREIO)
(Foto: Bruno Wendel/CORREIO)
(Foto: Bruno Wendel/CORREIO)

QUATRO PRESIDENCIÁVEIS ESTÃO NA BAHIA
Fora a chance de matar a saudade da maior celebração cívica do estado após dois anos de espera, o público ligado na festa pela Independência da Bahia verá, pela primeira vez na história, a presença simultânea de quatro candidatos à Presidência da República melhor posicionados nas pesquisas durante as comemorações do Dois de Julho em Salvador. Tem mais: será também a primeira vez na pré-campanha  deste ano que Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Jair Bolsonaro (PL), Ciro Gomes (PDT) e Simone Tebet (MDB) desembarcam ao mesmo tempo em uma cidade.

O ineditismo do episódio está longe da coincidência ou da relação que qualquer um dos integrantes do quarteto tenha com a data magna do estado. Quarto maior colégio eleitoral do país e primeiro do Nordeste, a Bahia sempre foi estratégica nas sucessões nacionais realizadas desde a redemocratização de 1988. Papel que cresceu na corrida de 2022 por duas razões. Uma delas diz respeito ao cenário atualmente desenhado para a eleição estadual. 

Leia reportagem completa sobre os presidenciáveis e o 2 de julho

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas