'A gente vive situações internas difíceis', diz Wagner Lopes, técnico do Vitória

e.c. vitória
16.09.2021, 16:19:00
Atualizado: 16.09.2021, 19:09:36
Técnico Wagner Lopes tem a missão de fazer o Vitória voltar a vencer na Série B do Brasileiro (PIETRO CARPI / ECVITÓRIA)

'A gente vive situações internas difíceis', diz Wagner Lopes, técnico do Vitória

Treinador se mostra preocupado com interferência de crise política e financeira no desempenho dos atletas

Adversário do Vitória na 24ª rodada da Série B do Brasileiro, o Brusque não é a única preocupação de Wagner Lopes. Em entrevista coletiva concedida nesta quinta-feira (16) antes da viagem para Santa Catarina, o técnico rubro-negro admitiu que a crise política e financeira que o clube atravessa está dificultando o ambiente de trabalho na Toca do Leão. 

No ponto de vista financeiro, o atraso de salários dos jogadores e funcionários tem sido uma constante desde o início da temporada. E na esfera política, o Vitória vive um mês turbulento, com o afastamento do presidente Paulo Carneiro por indícios de gestão temerária, segundo parecer da Comissão de Ética, aprovado pelo Conselho Deliberativo.

"Não é fácil. Os problemas internos a gente não fica verbalizando para fora, mas todos os dias é um exercício você concentrar para poder treinar bem, se preparar e representar bem a instituição", contou. "Eu tenho trabalhado não só dentro de campo, mas fora de campo. A gente vive situações internas difíceis, mas tenta blindar todos os jogadores para que todo mundo tenha a concentração necessária para no jogo errar o menos possível", afirmou Wagner Lopes. 

Apesar dos esforços, o treinador reconhece que nem sempre o resultado é o desejado. "Não é o ambiente ideal. Cada jogador reage de uma maneira. Todos os nossos jogadores acompanham o dia a dia do que acontece. Você abre a internet e tem tudo lá. Você não tem como controlar todos os ambientes na vida do atleta. Se falar que não atrapalha, não é verdade. Ninguém aqui quer esconder isso. Só que a gente tenta blindar de todas as formas para que não tenha resultado [ele quis dizer interferência] dentro de campo, que a gente consiga isolar a parte política da parte esportiva". 

O Vitória vai tentar superar as adversidades extracampo diante do Brusque, na cidade homônima. O jogo é sexta-feira (17), às 16h, no estádio Augusto Bauer. 

O rubro-negro não terá a dupla de zaga titular. Wallace e Mateus Moraes levaram o terceiro cartão amarelo e estão suspensos. Thalisson Kelven e João Victor serão os substitutos. Em tratamento na coxa, Marcelo Alves não está à disposição. 

Com 23 pontos, o Vitória ocupa a zona de rebaixamento da Série B, em 17º lugar. O Brusque soma 27 e aparece na 14ª posição.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas