ACM Neto critica manifestações antidemocráticas: 'Atos criminosos'

salvador
01.06.2020, 13:55:00
Atualizado: 01.06.2020, 14:01:01
(Valter Pontes/Arquivo Secom)

ACM Neto critica manifestações antidemocráticas: 'Atos criminosos'

Prefeito também criticou postura do presidente Jair Bolsonaro

Presidente nacional do DEM, o prefeito ACM Neto repudiu nesta segunda-feira (1º) manifestações antidemocráticas que voltaram a acontecer no final de semana, pedindo fechamento do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Congresso. Mascarados com tochas na mão chegaram a fazer um ato em frente ao STF. 

"Eu sempre defendi o direito das pessoas se manifestarem. Eu acho que quem quer ir para a rua pode ir para a rua. Quem quer pregar a sua ideologia pode pregar, deve ter liberdade para falar o que pensa mesmo. Eu nunca fui uma pessoa insensível às críticas, porém a gente percebe que tem muita gente passando do limite e o que a gente viu acontecer no final de semana, em alguns casos, foi isso", afirmou.

"Pessoas encapuzadas. Pessoas com tocha nas mãos. Pessoas defendendo agressões ao Supremo Tribunal Federal. Pessoas defendendo intervenção militar. O Brasil não tem condições de estar vivendo isso, e é uma extra insensibilidade com os milhares de mortos, e com as famílias que estão sofrendo nesse momento", diz, lembrando a pandemia que o país enfrenta.

Neto também criticou a postura do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que voltou a ir ao encontro dos manifestantes, pasasndo no meio deles a cavalo depois de sobrevoar o local. "Tudo fica ainda mais difícil quando a gente vê o presidente adotar esse tipo de postura e promover aglomeração, desrespeitar as medidas de proteção à vida, e desconsiderar as recomendações da Organização Mundial da Saúde. Para piorar tudo vêm os radicais, afirmou.

Ele citou especificamente o ato do grupo autodenominado 300 do Brasil, que faz acampamento em Brasília e levou tochas para frente do STF. "Eu vi cenas nesse final de semana de pessoas aqui, no Brasil, fazendo manifestação usando padrões parecidos com o que aqueles racistas dos EUA fazem. Uma coisa inacreditável", diz.

Por fim, o prefeito citou confronto entre os dois grupos de manifestantes que acontecu na Avenida Paulista, em São Paulo. "Para piorar, a gente viu ontem aquelas cenas de conflito entre pessoas que defendiam a democracia contra o outro lado que estava ali defendendo intervenção de direita. Isso é um absurdo. É inaceitável. Está passando de todos os limites. Além do mais, qualquer coisa que signifique agressão física, enfrentamento físico, nada disso pode ser tolerado. Então, fica aqui o meu repúdio como cidadão, mais do que como presidente do Democratas ou prefeito de Salvador, o meu repúdio como cidadão a esses radicais insensíveis, a essas pessoas que são criminosas. O que nós estamos vendo é a pratica de atos criminosos por parte desses radicais, principalmente radicais de direita que não têm nenhuma sensibilidade com a vida humana, e tem coragem de fazer essas barbaridades que nós estamos vendo em Brasília, em São Paulo, no Rio e em outros lugares do Brasil", diz.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas