Ainda dá tempo de sair do vermelho em 2021?

tira-dúvidas finanças
22.11.2021, 05:00:00

Ainda dá tempo de sair do vermelho em 2021?

Ainda dá tempo de sair do vermelho em 2021? Anônimo

Olá, Anônimo. A organização financeira deve fazer parte do nosso cotidiano e não somente nas datas emblemáticas como o final de ano. É como aquela pessoa que precisa emagrecer e fica o tempo todo dizendo que vai começar a dieta ou iniciar na academia na próxima segunda-feira. A questão é que toda semana tem segunda-feira. Na vida financeira é a mesma coisa: todo ano tem final de ano. É preciso deixar de lado as referências temporais e iniciar quanto antes, o planejamento. Não importa se vai dar tempo ou não de resolver até o final de 2021. O mais importante é começar. Se até o final do ano não estiver resolvido, não tem problema, já terá iniciado e o seu objetivo estará mais próximo. O tempo para solucionar pendências financeiras depende de cada caso. Ou seja, se tem alguma reserva para utilizar na reorganização ou se já tem um desenho da sua estrutura de gastos para saber quanto pode guardar ou se tem dívidas, quanto e quais caminhos para solucionar.  Recomendo que inicie seu planejamento e busque o seu equilíbrio com muita serenidade, muito foco e disciplina. Posso garantir que se não tiver resolvido até o final de 2021, isso vai ficar muito mais próximo do que está agora.


Qual a melhor aplicação para quem quer usar uma parte do 13º para investir? Alex Santana

Olá, Alex. Estamos próximos de encerrar mais um ciclo. Final de ano chegando e a esperança de que tenhamos esse novo ciclo renovado com energia de luz e esperança. Nessa época é sempre  natural pensarmos no que fazer com a parcela do dessa bonificação natalina e não tenho dúvidas que são muitos desejos. Porém, investir o total ou parte de renda extra é realmente uma boa opção. O mercado financeiro oferece produtos para todos os perfis. O importante  é aplicar em produtos que sejam aderentes ao seu perfil de investidor. Se for mais conservador, os produtos de renda fixa são ideais, como CDB, Letras de Crédito, Tesouro Direto, isso porque possuem uma rentabilidade média razoável e baixo risco, garantindo a preservação do seu patrimônio. Caso pense em arriscar um pouco mais, você pode optar por Fundos Imobiliários ou Ações. Porém,  tenha sempre a percepção de que o risco é diretamente proporcional ao retorno, ou seja, se optar por produtos que tragam maior rentabilidade estes, certamente, vão ser mais arriscados.


Tem dúvidas sobre Finanças Pessoais? Mande um e-mail para carteiracorreio@redebahia.com.br

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas