Aluno da Ufba constrói máquina para produção de prótese dentária de baixo custo

tecnologia
22.03.2021, 16:16:35
Atualizado: 22.03.2021, 17:45:05

Aluno da Ufba constrói máquina para produção de prótese dentária de baixo custo

Máquina é um projeto open-source (código aberto), distribuído para que desenvolvedores e estudantes possam construir e elaborar as suas próprias máquinas

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Divulgação/Secti

A odontologia brasileira é considerada uma das melhores do mundo. Contudo, é um serviço (de saúde ou estético) caro para a maioria da população. Pensando no custo benefício para a sociedade, o aluno de pós-graduação em Mecatrônica da Universidade Federal da Bahia (Ufba), Nei Paz, com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa da Bahia (Fapesb), que é vinculada à Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), desenvolveu uma máquina de próteses dentárias que pudesse atender melhor a sociedade.

Nei sempre procurou desenvolver fresadoras CNC, desde o período da sua graduação, utilizando microcontroladores e componentes de fácil aquisição para projetos de automação. Por causa dessa experiência, surgiu a ideia de um projeto de baixo custo e de tecnologia aberta com os conceitos de engenharia aos anseios de um tema importante na área da saúde.

“Trabalhei diversos anos em laboratórios de prótese e manufatura das peças desenvolvidas em impressões 3D. Os custos desses sistemas são extremamente altos e as empresas acabam sofrendo para financiar e até mesmo pagar as parcelas. Pensando numa tecnologia que trouxesse mais precisão, qualidade e aumento da produção das próteses, construí a máquina RepRap”, contou o estudante.

De acordo com ele, a ideia inicial era criar uma máquina que conseguisse replicar as suas próprias partes, mas atualmente a RepRap consegue replicar 70%. “A máquina é um projeto open-source, distribuído a fim de que desenvolvedores, criadores e estudantes possam construir e elaborar as suas próprias máquinas”, concluiu.

O projeto começou a se materializar de forma científica com metas específicas para a realização da pesquisa. Foi a partir disso que o professor e orientador Marcus Americano da Costa incentivou e auxiliou Nei para se candidatar ao mestrado do programa. Os estudos foram iniciados em março de 2019 e seguem em fase de finalização.

Americano afirmou que um dos primeiros projetos que incentivaram a construção dessa máquina foi idealizado e desenvolvido pelo Engenheiro Adrian Bowyer, em 2004. “No início de 2008, havia quatro máquinas RepRap, todas feitas em máquinas comerciais de prototipagem rápida. Dois anos e meio depois, estimamos de forma conservadora que existem cerca de 4.500 máquinas derivadas em todo o mundo”, contou o professor.

Segundo ele, embora a RepRap tenha se tornado um marco na história da impressão 3D e o projeto desenvolvido seja uma fresadora CNC, ambas são máquinas numericamente controladas e a essência e intenção do desenvolvimento do projeto são parecidas.

“O objetivo é incentivar outros pesquisadores e profissionais da área a criarem suas próprias máquinas, disseminando o conhecimento e a evolução dos sistemas CAD/CAM aplicados à odontologia restauradora. Os resultados foram altamente satisfatórios, pois demonstram que uma máquina construída com custos baixos de produção pode desenvolver restaurações odontológicas precisas e funcionais, o que nos traz uma perspectiva bastante interessante neste campo de atuação”, concluiu Marcus.

O projeto está em fase de usinagem de modelos de próteses em cera, que são utilizados por protéticos para realizar a fundição em metal ou injeção em dissilicato de lítio. As peças fresadas na máquina serão instaladas na arcada de um paciente, provando assim a eficácia da usinagem e boa adaptação da peça em boca.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas