Após encalhe, moradores recortam pedaços de baleia jubarte em Coutos 

salvador
31.08.2019, 09:36:00
Atualizado: 31.08.2019, 12:23:56
(Tiago Caldas/CORREIO)

Após encalhe, moradores recortam pedaços de baleia jubarte em Coutos 

Remoção foi iniciada nesta sexta-feira (30) por equipes da Limpurb; processo pode durar até segunda-feira (2)

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A baleia jubarte adulta que encalhou na manhã desta sexta-feira (30), na praia de Coutos, Subúrbio Ferroviário de Salvador, teve pedaços do corpo cortados e levados por moradores da região. 

O animal, de 39 toneladas e 14 metros de comprimento, que morreu cerca de quatro horas depois de ficar preso às pedras, começou a ser removido na tarde de ontem. Os trabalhos de remoção, realizado por equipes da Limpeza Urbana de Salvador (Limpurb), no entanto, à noite, precisou ser suspenso porque moradores do local começaram a fatiar a baleia, parcialmente apodrecida. 

Por meio da assessoria de comunicação, a Limpurb informou que a remoção deve se estender até segunda-feira (2), mas só vai continuar com o apoio da Polícia Militar e Guarda Municipal. 

A pasta destacou o “tumulto” que algumas pessoas fizeram, durante os trabalhos da Limpurb, e disse que aguarda a maré baixar, neste sábado (31), para dar início à operação - que se atém a cortar fragmentos da carcaça.

Especialistas explicam que é comum avistar baleias próximo às costas brasileiras, justamente pela temperatura favorável, mas fez um alerta sobre situações como a de hoje: as pessoas não devem se aproximar de animais encalhados, especialmente quando eles apresentam ferimentos expostos. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas