Ativista tira calcinha e usa para prender jumento durante resgate do animal no Ceará

em alta
14.10.2021, 20:57:28
Atualizado: 14.10.2021, 21:00:30
(Foto: Reprodução)

Ativista tira calcinha e usa para prender jumento durante resgate do animal no Ceará

'Foi a única maneira que encontrei para ajudar aquela vida naquele momento', disse Stefani

Um jumento rebelde precisava de uma ajuda para ser puxado durante um resgate em Maracanaú, na Região Metropolitana de Fortaleza. Uma corda não estava disponível, mas a ativista que participava da ação não pensou duas vezes e, num armengue que faria inveja a MacGyver, tirou a calcinha e usou-a para conter o bicho.

O caso aconteceu neste domingo (10) e foi compartilhado nas redes sociais. Tudo começou quando Stefani Marinho Rodrigues, 41 anos, estava de carro a caminho do abrigo sem fins lucrativos Anjos da Proteção Animal (APA), do qual é presidente, quando viu dois jumentos, um deles filhote, caminhando às margens da pista, com intensa movimentação de veículos.

"Parei meu carro, tentei seguir os animais e eles ficaram acelerando os passos. Consegui colocar os dois em cima da calçada de um posto de combustível e pedi cordas aos funcionários ou algum instrumento que pudesse segurar o animal. Não obtive essa ajuda e a única maneira que eu encontrei de segurar o animal foi retirar a minha calcinha e usar para segurar ele. Parece cômico, mas foi a única maneira que encontrei para ajudar aquela vida naquele momento", relata a ativista em entrevista ao G1.

A "chave de calcinha" deu certo e os jumentos foram contidos e levados para um sítio que faz parte da APA. "Os jumentos foram avaliados por veterinários e estão recebendo suporte de alimentação", disse a presidente.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas