Avó de 92 anos não sabe que jogador Daniel foi assassinado

brasil
15.08.2019, 15:58:00
Atualizado: 15.08.2019, 16:06:53
(Reprodução)

Avó de 92 anos não sabe que jogador Daniel foi assassinado

Família contou da morte, mas omitiu crime brutal que vitimou o atleta

A avó do jogador Daniel, Dona Anita, morto em outubro do ano passado, não sabe que o neto foi assassinado. Aos 92 anos, ela acredita que o atleta passou mal e morreu durante um treino de futebol. Daniel foi espancado e esfaqueado em um crime brutal que chocou o país.

Dona Anita vive em Minas Gerais e deu entrevista ao Primeiro Impacto, do SBT, relembrando o neto. "Ele esteve aqui sete dias antes e trouxe a menina (filha dele)]. Aí ele foi embora e eu falei: 'Daniel, não vai não'. E ele falou: 'Não, vó, amanhã eu tenho treino'. Eu desconfio que foi neste treino que ele morreu", afirmou. 

Ela contou ainda que o irmão foi quem deu a notícia, dizendo que Daniel teve um mal estar e não resistiu.  "Passou mal, acho que chegou a ir para o hospital, não sei, e morreu". Ela conta que estava deitada quando viu muita gente chegando na casa. "Perguntei se tinha acontecido alguma coisa. E meu irmão sentou perto de mim e falou: 'Aconteceu, o Daniel'. Eu perguntei se ele tinha machucado, e ele falou: 'Não, ele morreu'".

Os filhos preferem não contar a verdade para preservar dona Anita que, por conta da idade, tem uma saúde mais frágil e pode ficar muito abalada ao saber do final brutal do neto. A TV da casa dela ficou desligada por 40 dias para evitar que ela assistisse à extensa cobertura sobre o caso.

Daniel foi assassinado (Foto: Divulgação)

Crime
Daniel foi morto em 27 de outubro do ano passado, na Região Metropolitana de Curitiba, depois da festa de aniversário de Allana Brittes. De uma boate na capital catarinense, todos seguiram para casa de Allana. Lá, o jogador foi espancado e depois levado de carro para uma área em que foi esfaqueado e teve o pênis cortado.

O pai de Allana, Edison Brittes Junior, confessou o crime. Ele alegou que agiu para proteger a esposa, Cristiana, que teria sofrido uma tentativa de abuso da parte do jogador. No carro em que Daniel foi retirado da casa estavam tabém David Vollero, Ygor King e Eduardo da Silva, também presos acusados de participação no homicídio.

Edison, Cristiana, DAvid, Ygor e Eduardo estão presos. Allana foi liberada essa semana. A polícia diz que Edison matou Daniel e ainda ameaçou testemunhas, obrigando presentes a limparem o local do crime. 


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/rapper-juice-wrld-morre-aos-21-anos-nos-estados-unidos/
Ele sofreu convulsão no aeroporto; artistas lamentam
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/fotografa-faz-ensaios-para-negros-a-preco-acessivel-no-reconcavo/
Ellen Katarine também é trancista, dreadmaker e estudante de História na UFRB
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/thiaguinho-chora-ao-cantar-musica-que-escreveu-para-fernanda-souza-veja/
Cantor começou a se emocionar durante a canção 'Deixa Tudo Como Está'
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/dancarino-morre-e-outras-duas-pessoas-ficam-feridas-em-ataque-de-faccao/
Três homens e uma mulher em um carro atiraram contra moradores em São João do Cabrito
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/jovem-se-finge-de-gato-e-mia-embaixo-da-cama-para-nao-ser-achado-por-policiais/
Ele é suspeito de ter participado de um latrocínio em Fortaleza
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/do-cordel-a-escultura-leitores-fazem-homenagens-para-correio/