Bahia empata com CSA e perde 100% de aproveitamento na Série B

e.c. bahia
22.04.2022, 21:04:00
Bahia ficou no 1x1 com o CSA no Rei Pelé (Francisco Cedrim/Estadão Conteúdo)

Bahia empata com CSA e perde 100% de aproveitamento na Série B

Luiz Otávio abriu o placar para o Esquadrão, mas Dalberto deixou tudo igual no Rei Pelé

O Bahia não ostenta mais os 100% de aproveitamento na Série B do Campeonato Brasileiro. O Esquadrão até saiu na frente no placar, mas viu o CSA também marcar e ficou só no 1x1 com o rival, na noite desta sexta-feira (22), no estádio Rei Pelé, pela 3ª rodada da competição. 

Luiz Otávio foi o autor do gol tricolor, enquanto Dalberto deixou tudo igual para o Azulão, ainda no primeiro tempo. Na etapa final, um gol de Bruno Mezenga, do CSA, foi anulado pelo VAR, por impedimento. O mesmo aconteceu com um lance de Patrick. Nos acréscimos, o lateral André, do Bahia, foi expulso por acertar Lucas Barcelos no rosto, e o 1x1 foi decretado.

Foi o segundo empate seguido do Bahia, que vinha de um 0x0 com o Azuriz-PR, no meio da semana, pela Copa do Brasil. Com o resultado, o time do técnico Guto Ferreira chega aos sete pontos na tabela do campeonato, ainda mantendo a invencibilidade na competição nacional. Por enquanto, está na liderança da Segundona, mas pode ser ultrapassado com o complemento da rodada.

O Bahia volta a jogar na próxima terça-feira (26), quando recebe o Sampaio Corrêa na Arena Fonte Nova. A partida está marcada para às 21h30, pela 4ª rodada da Série B.

Gol e vacilo

Ainda sem poder contar com o centroavante colombiano Rodallega, lesionado, o treinador Guto Ferreira teve mais um desfalque no ataque: Raí Nascimento não viajou com a equipe, por desgaste físico. Assim, Matheus Davó formou o trio de ataque com Marco Antônio e Vitor Jacaré. Mas essa não foi a única alteração. Depois do empate sem gols com o Azuriz, o comandante promoveu mudanças em todos os setores.

Ignácio deu lugar a Didi na zaga. Nas laterais, Luiz Henrique foi substituído por Matheus Bahia, enquanto Jonathan ficou com a vaga do suspenso Douglas Borel. Já no meio de campo, Emerson Santos foi escolhido, deixando Patrick no banco.

Mesmo jogando fora de casa, o Bahia começou dominando as ações e partindo para o ataque. Ainda aos cinco minutos de bola rolando, o tricolor já tinha quatro finalizações, enquanto o CSA ainda não havia conseguido qualquer chance. Em um dos lances, Davó girou e tocou na entrada da área para Marco Antônio, que chutou de primeira, porém a redonda foi para fora.

O duelo continuou com o Esquadrão melhor, marcando bem a saída de bola do rival e explorando o lado esquerdo da defesa azulina. O tricolor só sofreu um susto aos 12 minutos, quando Bruno Mezenga ajeitou no peito para Dalberto, que chutou rasteiro pelo lado de fora.

A pressão do Bahia deu certo aos 16 minutos. Marco Antônio recebeu na esquerda, driblou o marcador e chutou na trave. A bola voltou e encontrou Luiz Otávio, que, mesmo chutando fraquinho, abriu o placar para os visitantes no Rei Pelé.

Depois de fazer o gol, o Bahia diminuiu o ritmo e o CSA melhorou na partida, principalmente com a mudança de Osvaldo para o lado direito. O mandante passou a surgir mais para o ataque, colocando Danilo Fernandes para trabalhar. Aos 21 minutos, o goleiro fez ótima defesa, de mão trocada, após cobrança de falta fechada de Osvaldo. Pouco depois, o arqueiro salvou em tentativa de Lourenço.

O Azulão continuou a pressão. Aos 27 minutos, Osvaldo cruzou para a área, Bruno Mezenga surgiu de trás, porém a bola foi para fora. Outro susto veio com Gabriel que, lançado, viu Danilo Fernandes adiantado e chutou para o gol. O goleiro tricolor se recuperou bem e espalmou para fora.

Depois de muito insistir, o CSA conseguiu o empate aos 44 minutos. Osvaldo ganhou de Jonathan pela esquerda e cruzou na medida para Dalberto. O atacante escapou da marcação de Matheus Bahia e mandou para o fundo da rede de cabeça, sem chance para o goleiro do tricolor.

Equilíbrio
O segundo tempo mal começou e o CSA balançou as redes. Aos 35 segundos, em uma bola cruzada sobre a área, Bruno Mezenga levou vantagem e mandou para o gol, de cabeça. Entretanto, o VAR anulou o lance por impedimento do atacante rival. 

O Bahia se recuperou do susto e, aos 6 minutos, Emerson Santos desarmou no meio de campo e lançou para Davó. O camisa 88 finalizou, mas Carné evitou o segundo gol tricolor. No minuto seguinte, mais uma ótima chance: após cobrança de escanteio, Luiz Otávio rolou para Daniel chegar de trás e soltar uma bomba, da entrada da área. A bola foi no ângulo, só que o goleiro rival voou e pegou.

O Esquadrão voltou a aparecer com perigo aos 18 minutos. Após um contra-ataque veloz, Daniel teve uma boa oportunidade na cara do gol, contudo Carné fez mais uma grande defesa. Pouco menos de 10 minutos depois, o árbitro foi ao vídeo revisar um lance de possível pênalti para o Bahia em cima de Rildo. Depois de analisar, não marcou nada.

O tricolor surgiu com perigo de novo aos 36, com um foguete de Djalma para fora. E, aos 40, Patrick recebeu de Davó, limpou a marcação e chutou para fazer o segundo. Só que Davó estava impedido e o tento foi anulado. Nos acréscimos, o Bahia ainda teve André expulso, por acertar Lucas Barcelos no rosto, e saiu de Maceió com o empate em 1x1.

FICHA TÉCNICA

CSA 1x1 Bahia - 3ª rodada da Série B

CSA: Marcelo Carné, Cedric, Wellington (Werley), Lucão e Ernandes; Geovane (William), Lourenço e Gabriel; Dalberto (Sassá), Bruno Mezenga e Osvaldo (Lucas Barcelos). Técnico: Mozart.

Bahia: Danilo Fernandes, Jonathan (André), Luiz Otávio, Didi e Matheus Bahia; Emerson Santos (Lucas Falcão), Rezende (Patrick) e Daniel (Rildo); Vitor Jacaré (Djalma), Matheus Davó e Marco Antônio. Técnico: Guto Ferreira.

Estádio: Rei Pelé, em Maceió
Gols: Luiz Otávio, aos 16 minutos, e Dalberto, aos 44 minutos do primeiro tempo;
Cartão amarelo: Bruno Mezenga e Gabriel, do CSA; Rezende, Marco Antônio e Patrick, do Bahia;
Cartão vermelho: André, do Bahia;
Arbitragem: Jefferson Ferreira de Moraes, auxiliado por Cristhian Passos Sorence e Tiago Gomes da Silva (trio de Goiás). Árbitro de vídeo: Caio Max Augusto Vieira (RN);

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas