Bahia terá primeiro laboratório de certificação de placas fotovoltaicas do Norte e Nordeste 

sustentabilidade
29.01.2019, 06:00:00
A energia fotovoltaica se utiliza da irradiação solar, através de células, para gerar energia elétrica (Evandro Veiga)

Bahia terá primeiro laboratório de certificação de placas fotovoltaicas do Norte e Nordeste 

O LabSolar é uma parceria da Coelba com o Instituto de Física da Universidade Federal da Bahia (UFBA) e Governo da Bahia

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Será inaugurado hoje, às 10h, no Parque Tecnológico da Bahia, o primeiro laboratório de certificação de placas fotovoltaicas do Norte e Nordeste do país e primeiro do Nordeste para desenvolver pesquisas em energia solar. O LabSolar é uma parceria da Coelba com o Instituto de Física da Universidade Federal da Bahia (UFBA) e Governo da Bahia, através das Secretarias de Ciências, Tecnologia e Inovação (SECTI) e de Infraestrutura (SEINFRA).

Além de desenvolver pesquisas em energia solar, emitir certificação de painéis solares, a partir de uma avaliação de qualidade da vida útil do produto, o laboratório também atuará na formação de mestres e doutores, ampliando a qualificação dos profissionais que passarão a atuar no mercado.

“É um setor em crescimento, pois as pessoas estão utilizando placas solares em residências e comércios e o laboratório vai prestar um serviço ao mercado em certificar os fornecedores com melhor qualificação para a prestação do serviço”, ressalta José Antonio Brito, gerente do departamento de Pesquisa e Desenvolvimento da Coelba.

Antes mesmo da inauguração, o LabSolar conta com a parceria do Lactec, um dos maiores centros de ciência e tecnologia do País, parceria para o desenvolvimento de projetos e pesquisas para o setor elétrico. O primeiro projeto será o desenvolvimento de microrredes, pequenas usinas fotovoltaicas com capacidade dimensionada de acordo com as necessidades de carga de comunidades específicas. Uma forma de viabilizar o fornecimento de energia elétrica para áreas distantes dos grandes centros.

Vale salientar que a energia solar fotovoltaica se utiliza da irradiação, através de uma célula que gera energia elétrica. Com o crescimento do conceito de geração distribuída, essa fonte passou a ser utilizada tanto pelas concessionárias como pelos geradores independentes. A pesquisa nesse setor se torna essencial para a descoberta de formas mais eficientes de geração e para garantir o equilíbrio do sistema de distribuição energética.

Com investimento de R$ 4 milhões, com verba do Programa de Pesquisa e Desenvolvimento da Coelba, regulado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), o LabSolar foi construído no Parque Tecnológico da Bahia, em espaço cedido pela SECTI, que fará a operação e manutenção do laboratório junto com a SEINFRA. A UFBA entra com toda a especificação técnica, através do Instituto de Física.

A solenidade de inauguração contará com a presença do superintendente da Coelba, Márcio Caires, representando o diretor-presidente Fulvio Machado; do gerente do departamento de Pesquisa e Desenvolvimento da Coelba, José Antonio Brito; dos secretários Rodrigo Hita, de Ciências, Tecnologia e Inovação e Marcus Cavalcanti, de Infraestrutura; além do vice-reitor da UFBA, Paulo Miguez.
 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas