Bandidos comemoram Ano Novo com tiros, e fisioterapeuta morre após bala perdida

salvador
03.01.2022, 11:35:00
(Bruno Wendel e Reprodução)

Bandidos comemoram Ano Novo com tiros, e fisioterapeuta morre após bala perdida

Valéria Teles, 37 anos, foi baleada na varanda da casa da mãe no Subúrbio de Salvador

Nos primeiros minutos de 2022, a fisioterapeuta Valéria Maria Cardoso dos Santos Teles, 37 anos, comemorava a chegada do Ano Novo com parentes em frente à casa da mãe, em Alto de Coutos. Na hora, Valéria foi buscar umas taças para continuar a celebração, mas caiu assim que pôs os pés na varanda. Ela tinha sido atingida por uma bala perdida quando bandidos comemoravam a virada de ano com rajadas de tiros.

"Logo após a meia noite, a família escutou barulho de tiro, mas foi um pouco mais distante daqui da rua. Nesse instante, Valéria entrou sozinha para pegar as taças e desabou logo em seguida. Chegamos a pensar que ela teve um mal súbito, porque estava meio gripada. O sangue que escorria na testa acreditávamos que era fruto de uma pancada na cabeça durante a queda", contou o irmão de Valéria, o eletrotécnico Cesário Santos Neto, 35. 

Valéria foi socorrida da Rua Golan direto para o Hospital do Subúrbio. "Até então, não sabíamos a extensão da gravidade. O médico achou estranho que o sangramento não parava e fez uma tomografia na cabeça. Foi quando ele descobriu que havia um projétil alojado na cabeça de minha irmã. O médico então queria fazer uma cirurgia mas precisava conter o sangramento, o que não estava sendo possível. Às 3h ele nos disse que ela havia falecido", contou Cesário. 

Família destruída
A fisioterapeuta foi enterrada na tarde deste domingo, no cemitério Bosque da Paz. "A família está toda destruída. A ficha de minha mãe ainda está caindo. As duas eram muito apegadas. Meu cunhado não conseguiu dormir até hoje. A minha sobrinha, filha dela, está na mesma situação. Foi ela quem a viu no chão e gritou todo mundo. Eu estou tentando segurar as pontas na medida do possível", declarou Cesário.

Ele disse ainda que tiroteio no bairro são frequentes. "Isso sempre teve por aqui, mas nunca ninguém foi baleado ou morto", disse. Moradores que preferiram não se identificar disseram que traficantes comemoravam a virada do ano atirando para o alto. "Até umas 2h30 se escutava os tiros de pistola, revólver, metralhadora, tudo que se possa imaginar", relatou uma dona de casa.

"Fomos acionados pelo hospital de que uma mulher tinha dado entrada na unidade depois de ter sido baleada. Então, nosso serviço de inteligência apurou que traficantes comemoravam a passagem de ano com tiros. Desde então, a unidade está toda empenhada para a capiturar esses criminosos", disse um oficial da 18ª Companhia Independente (Periperi), responsável pelo patrulhamento ostensivo na região de Alto de Coutos.

"Pelo o que ficamos sabendo pelos moradores, minha irmã foi vítima de balada perdida quando os traficantes atiraram na virada do ano", disse Cesário.

Em nota, a Polícia Civil informou que o caso está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios (BTS). 

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas