Base aliada ao prefeito na Câmara vai ajuizar ação contra a Embasa

satélite
30.08.2017, 06:24:01

Base aliada ao prefeito na Câmara vai ajuizar ação contra a Embasa

Por Jairo Costa Júnior, com Luan Santos

A um ano da eleição, a base aliada ao prefeito ACM Neto (DEM) na Câmara de Vereadores já preparou o arsenal para a disputa contra o governador Rui Costa (PT) em 2018 e definiu como alvos prioritários a Embasa e a segurança pública. Ontem, integrantes da bancada fizeram a primeira ofensiva ao anunciar o ajuizamento de uma ação contra a Embasa pela constante falta d’água na capital. “A estratégia é atacar logo áreas consideradas mais frágeis do governo e com potencial de causar desgaste”, confidencia uma liderança da base. Segundo a bancada, a artilharia foi escolhida a partir de pesquisas que apontam o desabastecimento crônico de água em locais carentes da cidade como um dos calcanhares  de Aquiles do petista.

Tiro no pé
O assassinato de um homem ao lado da Câmara, anteontem, deu mais munição para as críticas dos vereadores da base aos altos índices de violência. Para eles, a morte e o aumento dos roubos na Praça Municipal seriam evitados se o governo não tivesse retirado dez dos 16 PMs que atuavam na Casa.

Recuo tático
Previsto para ser entregue ontem, o requerimento para criar uma Comissão Especial de Inquérito (CEI) voltada a investigar a Agerba só será apresentado hoje na Câmara de Salvador. Parlamentares aliados ao Palácio Thomé de Souza atribuíram o adiamento à necessidade de anexar documentos, contratos e denúncias do Ministério Público sobre os riscos de acidente na travessia Salvador-Mar Grande, para fundamentar a solicitação, de autoria do vereador Kiki Bispo (PTB). As 14 assinaturas para dar entrada já estão garantidas. Nos próximos dias, Kiki vai concentrar esforços para aprovar a CEI em plenário, onde será preciso 29 votos favoráveis, dois a menos que a soma da bancada da prefeitura.

"Não deixaremos passar em branco. O Estado deve assumir seu erro", Luciano Ribeiro, deputado estadual do DEM, ao cobrar na tribuna da Assembleia a responsabilização dos culpados pela tragédia em Mar Grande.

Mudança de rota
A oposição colocou em modo de espera a CPI para investigar suspeitas de grampo ilegal na Secretaria da Segurança Pública (SSP). Antes de avançar, os deputados do bloco vão concentrar esforços junto ao  Ministério Público Federal para tentar levantar o sigilo sobre a investigação contra o superintendente de Inteligência da SSP, Rogério Magno de Almeida Medeiros, implicado na Operação Vortigern.

Sinais de seca
Nova pesquisa do Instituto Paraná mostra que a popularidade do PT está em baixa no seu principal reduto. No levantamento, divulgado ontem, os eleitores foram indagados se preferem o Brasil sob o comando do presidente Michel Temer (PMDB) ou dos petistas. Ao todo,  55% dos nordestinos disseram não querer nenhuma das duas opções, número semelhante à média do país, que foi de 57,8%. Ainda assim, 29,7% dos entrevistados na região acham melhor o PT na Presidência, dez pontos percentuais a mais que o consolidado nacional, onde Temer aparece com 19,6%, ante 19,5% do partido liderado pelo ex-presidente Lula.

Cabeça em pé
Aviso para o cidadão que se esbarrar em 15 de setembro com funcionários da AmBev circulando bares para alertar sobre os riscos de álcool em excesso: não se trata de fogo amigo contra a empresa. É que, na data, 1.600 empregados da cervejaria vão rodar o estado durante a oitava edição da campanha Dia de Responsa , que estimula o consumo moderado de bebida.

Pílulas

Casa forte  O deputado baiano Cacá Leão (PP) tomou as dores do correligionário maranhense André Fufuca, que assumiu ontem a presidência da Câmara em caráter interino. Indagado pelo site Bahia.ba sobre a experiência de Fufuca para conduzir uma eventual votação da reforma política, disparou: “Isso é preconceito com deputado de primeiro mandato. Estamos aqui quebrando paradigmas. Eu, por exemplo, sou de primeiro mandato e relato o Orçamento da União, coisa inédita”, justificou. Apesar da grita, Cacá  acha que a matéria não será votada antes da volta de Rodrigo Maia (DEM), dono do cargo.

Na proa Crescem os rumores de uma possível candidatura a deputado estadual do prefeito de Ribeira do Pombal, Ricardo Maia (PSD). A pessoas próximas, ele confidenciou que não deseja concorrer, mas tem sido pressionado por prefeitos do Nordeste baiano e de integrantes da legenda, que o consideram nome forte. Recentemente, foi eleito presidente do Consórcio Interfede-
rativo de Saúde do Nordeste, composto por 15 municípios.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas