Bate-Pronto: Bahia quer empréstimo para pagar CTs e Leão dá coice no Twitter

bate-pronto
17.04.2017, 05:50:00

Bate-Pronto: Bahia quer empréstimo para pagar CTs e Leão dá coice no Twitter

No Ypiranga, clube sobre debandada antes mesmo da estreia

Empréstimo pode garantir CT tricolor
O Conselho Deliberativo tricolor se reunirá amanhã à noite para aprovar ou não um empréstimo bancário que a atual diretoria cogita fazer. Segundo o estatuto, qualquer decisão de uma gestão que impacte na próxima tem que passar por aprovação do órgão. O recurso a ser obtido seria usado para honrar o acordo com a OAS para obter a Cidade Tricolor e manter o Fazendão, assinado no final do ano passado. Assim que o acerto for homologado na Justiça – o que deve acontecer nos próximos 30 dias –, o Esquadrão terá 72 horas para pagar R$ 7,2 milhões à financeira Planner, credora da construtora, como foi acordado. Segundo seu diretor administrativo, Marcelo Barros, o Bahia já possui esse montante em caixa, mas deseja precaver-se para não perder o acordo. Com a aprovação do Conselho, a diretoria poderá contrair o empréstimo a qualquer hora caso não tenha o valor no momento da homologação.

Patada no Twitter do Leão
A comunicação do Vitória não cansa de ter cadeira cativa na coluna. O vacilo, agora, aconteceu no Twitter oficial do clube. O Leão prometeu brindes para torcedores que acertassem as respostas do desafio #RapidinhasDoLeão e uma torcedora criticou. “Melhora esses brindes que ninguém merece ir segunda pegar um chaveiro ou uma caneta”, disse ela. Ríspido, o perfil do Vitória respondeu: “Oxi! Participa quem quer, né? #vrah”. Muitos torcedores ficaram irritados e exigiram respeito. Diante da repercussão, o Leão pediu desculpas publicamente e prometeu ser um pouco mais gentil com os seus seguidores. 

Ypiranga sofre debandada antes da estreia
Sem nem ter estreado na Segunda Divisão do Baiano – o primeiro duelo será depois de amanhã, contra o Teixeira de Freitas, em Pituaçu –, o Ypiranga já sofreu uma verdadeira debandada de profissionais. Na última terça-feira foi demitido o supervisor de futebol Éder Ferrari, ex-Bahia, contratado apenas 20 dias antes. Em plena Sexta-Feira Santa, deixaram o Mais Querido Paulo Isidoro, ex-meia que estava como técnico do sub-20, e seus dois auxiliares, além do assessor de comunicação, André Hiltner, contratados no início deste ano.  Waldemar Filho, ex-presidente do clube e que estava trabalhando no setor de registro, também acabou desligado. Funcionários do clube relataram divergências deles com um representante de investidores que entraram no Ypiranga no início deste ano.

Conquista pode ficar sem jogar até 2018 
O Vitória da Conquista vive um gigantesco paradoxo: ao avançar para as semifinais do Baianão, o Bode conquistou vagas na Copa do Brasil e na Série D, garantindo calendário cheio em 2018. Por outro lado, o time do Sudoeste pode disputar no domingo sua última partida nesta temporada, e só reabrir as portas no ano que vem. Isso porque o presidente do Conquista, Ederlane Amorim, não tem interesse em disputar a Copa Governador do Estado, competição de segundo semestre para os times do interior baiano, que neste ano não cederá pela primeira vez nenhuma vaga em competições nacionais: “Não tem porquê disputar um torneio que não vale vaga com o custo e a baixa receita que ele tem. É só prejuízo. Participei de oito edições e venci cinco porque sempre valia alguma coisa”.

Passe Curto
No calor?
 
Os jogadores Kanu e Caíque chamaram atenção após o zagueiro publicar um vídeo onde aparece sem camisa no avião que levava a delegação para Vitória da Conquista. Não tinha ar-condicionado? Aí é complicado...

MRV deixa o Bahia
Depois de perder a TIM em março – foi substituído pela South na camisa –, o tricolor não renovará o patrocínio com a MRV, que ocupa atualmente a lapela do uniforme. Segundo o diretor de mercado, Jorge Avancini, o contrato termina em maio e o clube já procura outro parceiro para a vaga.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas