Batida em poste gera prejuízo de até R$ 11 mil aos cofres públicos de Salvador

salvador
15.10.2019, 16:22:00
Atualizado: 15.10.2019, 16:25:12
(Max Haack / Secom)

Batida em poste gera prejuízo de até R$ 11 mil aos cofres públicos de Salvador

Só este ano, Salvador já gastou R$ 54 mil com esse tipo de problema

Os cofres municipais já desembolsaram R$ 561 mil só com reposição de postes danificados por acidente de trânsito. O levantamento considera todo o ano de 2018 até o início deste mês de outubro.

Segundo a Diretoria de Serviços de Iluminação Pública (Dsip), vinculada à Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop), nesse período a capital baiana teve cerca de 60 postes abalroados - ou seja, que sofreram colisão.

Ainda de acordo com o órgão, que atua em conjunto com a Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador), a maioria dos casos que envolvem postes danificados têm relação com infrações como excesso de velocidade do motorista e consumo de bebidas alcoólicas. 

Em média, o valor de cada poste de iluminação é de R$ 11 mil. Caso o município não consiga identificar o responsável pelo dano, o ônus da substituição fica a cargo dos cofres públicos. Após a notificação do acidente, o reparo dos postes por parte da Diretoria de Iluminação é realizado em até 24h.

O órgão explica que a cobrança é feita em ação conjunta com a Transalvador. Após o recolhimento das informações, é gerado um processo administrativo que notifica o condutor ou proprietário do veículo para que ele fique ciente do dano causado. Só em 2019, já foram realizadas cinco cobranças no valor de R$ 54,3 mil.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas