Bebê nasce em viatura do Corpo de Bombeiros em Ilhéus; soldados fizeram o parto

bahia
07.03.2020, 16:42:00
Atualizado: 07.03.2020, 17:07:21
(Foto: Divulgação)

Bebê nasce em viatura do Corpo de Bombeiros em Ilhéus; soldados fizeram o parto

É a segunda vez que Bárbara Souza, 29 anos, tem um parto feito por um bombeiro

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A pequena Maria Laura chegou ao mundo na tarde desta sexta-feira (6) de um jeito inusitado: nada de hospital ou maternidade. Quando a mãe dela, Bárbara Santos, 29 anos, chegou ao quartel do 5º Grupamento de Bombeiros Militar (5º GBM), em Ilhéus, a bolsa já havia rompido. Os bombeiros avaliaram a mãe, a colocaram numa ambulância e partiram para a maternidade. Mas, Maria Laura não esperou e nasceu mesmo foi dentro do veículo, pelas mãos dos bombeiros Gleice Borges e Ueliton Neves, ambos soldados do 5º GBM.

"Ao assumirmos o serviço como bombeiros, estavámos preparados para tudo, mas nem sempre esperamos por tudo! Inúmeras vezes atendi a gestantes em trabalho de parto, que conseguíamos entregar na maternidade antes do nascimento do bebê. Mas, após 10 anos na corporação, Deus quis que eu 'fizesse' o primeiro parto da minha vida. Sempre buscando o melhor para as vítimas e após a avaliação  inicial decidimos tentar conduzí-la até a maternidade, porém durante o percurso tivemos o  prazer de trazer ao mundo a pequena Maria Laura", disse a soldado BM Gleice.

Também mãe, Gleice destaca a importância daquele momento para a bebê, a mãee e ela, e fala do procedimento com muita emoção.

"Como bombeira militar, tive mais uma vez a confirmação da nossa importância para a sociedade e, naquele momento ,para Maria Laura e a família", disse.

A bebê nasceu com 4,105kg e 51cm. Ela é a quarta filha de Bárbara Santos. Logo após o parto, as duas receberam os primeiros cuidados pelos militares e foram levadas para a maternidade,  e passam bem. É a segunda vez que Bárbara tem um parto feito pelas mãos de um bombeiro, o anterior foi realizado pelo tio, o Cabo Roberto Silva, também lotado no 5°GBM.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas