Braskem destina mais de R$ 3 milhões para compra de equipamentos hospitalares de combate à Covid-19

bahia
09.03.2022, 15:50:00
(Foto: Divulgação)

Braskem destina mais de R$ 3 milhões para compra de equipamentos hospitalares de combate à Covid-19

Companhia participa do Matchfunding Salvando Vidas, criado pelo BNDES para contribuir com doze hospitais localizados na Bahia, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e São Paulo

A Braskem irá destinar mais de R$ 3 milhões para o Matchfunding Salvando Vidas, iniciativa do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) para arrecadação de recursos voltados ao combate à Covid-19, em um esforço conjunto do banco com a iniciativa privada. A quantia, que chegará a mais de R$ 6 milhões graças à duplicação do valor feita pelo BNDES, será utilizada na compra de equipamentos hospitalares para doze hospitais públicos, localizados na Bahia, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e São Paulo. 

“Apesar de atualmente termos em nosso país um cenário mais controlado em relação aos casos da Covid-19, é importante que os hospitais tenham uma melhor estrutura de atendimento, e ainda estamos em um momento importante de solidariedade e de unirmos esforços para ajudar quem necessita de apoio. Desta vez, vamos contribuir com hospitais que estão localizados em regiões onde temos unidades fabris instaladas, para oferecer um melhor atendimento à população do entorno, já que os equipamentos poderão ser utilizados para tratamento de outras enfermidades ou urgências”, afirma Elaine Santana, Gerente de Responsabilidade Social e Direitos Humanos da Braskem.

"A parceria firmada entre BNDES e Braskem no Matchfunding Salvando Vidas evidencia que, ao operarem em conjunto, o setor público e a iniciativa privada podem trazer resultados impactantes para o país nos âmbitos social e ambiental. Esta, e outras ações ASG (ambientais, sociais e de governança) tangíveis e ou intangíveis, são exemplos das diversas frentes que vêm sendo implementadas por meio da interação BNDES e parceiros”, afirmou Marcus Santiago, Chefe do Departamento de Relacionamento de Impacto com o Setor Corporativo.

No 1º trimestre de 2022, as unidades públicas de saúde beneficiadas, que estão localizadas em quatro estados, vão receber itens diversos, como usinas de geração de oxigênio, ECMO, bombas de infusão, ventiladores pulmonares, entre outros. Na Bahia, a iniciativa contempla a Rede de Atendimento UPA Gleba A, o PA Dr Artur Sampaio, a UPA Arembepe, o PA Monte Gordo e o PA Pediátrico, em Camaçari, o Hospital Municipal Dilton Bispo de Santana, em Dias D’Ávila, e a rede municipal de saúde de Candeias; no Rio de Janeiro, o Hospital Municipal Moacyr Rodrigues do Carmo, em Duque de Caxias; em São Paulo, o Hospital de Clínicas Dr. Radamés Nardini, em Mauá, e o Hospital Estadual Mário Covas, em Santo André; e, no Rio Grande do Sul, o Hospital de Caridade Santa Rita (HCSR), em Triunfo, e o Hospital Montenegro, localizado no município de Montenegro. 

Ao longo do último ano, a Braskem destinou ao todo R$ 15 milhões para iniciativas e parcerias focadas no combate à Covid-19. Além da participação no Matchfunding Salvando Vidas, a companhia distribuiu, durante dois meses, 106 mil cestas básicas, 25 mil kits de limpeza e três toneladas de hortifrútis nas comunidades próximas às suas instalações em São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Bahia e Alagoas. A Braskem também se juntou a outras empresas na campanha SOS Manaus para compra e entrega de cilindros de oxigênio e ainda auxiliou na montagem de um centro de triagem de Covid-19 em Maceió.

O Matchfunding Salvando Vidas foi criado pelo BNDES, que se responsabiliza pelo aporte de R$ 1 a cada valor igual doado por empresas do setor privado. O fundo destina-se a apoiar hospitais públicos e filantrópicos no combate à Covid-19 e é considerado um dos maiores programas de matchfunding do país. O projeto já captou R$ 140 milhões desde sua criação. Entre seus principais resultados estão a doação de 71 milhões de EPIs, 19 usinas e 247 cilindros de oxigênio e 908 equipamentos médicos, beneficiando mais de 1.100 hospitais públicos e filantrópicos que atendem o SUS.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas