Caminhoneiro encontra pérola avaliada em quase R$ 2 mi enquanto almoçava ostra

em alta
15.02.2021, 11:19:40
Atualizado: 15.02.2021, 11:24:41

Caminhoneiro encontra pérola avaliada em quase R$ 2 mi enquanto almoçava ostra

Ele sentiu algo duro enquanto mastigava e se deparou com joia rara

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Foto: Reprodução

Era um almoço em família comum para um caminhoneiro tailandês, que havia cozinhado uma ostra. Porém, enquanto o filho deve dava uma mordida no fruto do mar, sentiu algo duro: era uma rara pérola laranja do tipo 'Melo', avaliada em 250 mil libras, ou R$ 1,85 milhões.

Monthian Jansuk, 40, pagou apenas cerca de R$ 9 pela ostra em um mercado perto de sua casa, na província de Chonburi, Tailândia, no último dia 10 de janeiro.

Num primeiro momento eles pensaram que era apenas um ovo de ostra, mas depois perceberam que era uma das pérolas mais raras do mundo. Mês passado um pescador virou notícia do mundo após encontrar a mesma pérola enquanto pescava.

Pérola chama atenção por conta de sua cor (Foto: Reprodução)

Agora Monthian está autenticando a pérola e espera faturar milhões com ela. "Minha família e vizinhos se reuniram para dar uma olhada na pedra e concordaram que era algo que nunca vimos antes" disse em entrevista ao Daily Mail.

"Claro, queremos ter certeza de que é uma das pérolas caras, mas tenho o instinto de que poderíamos ganhar muito dinheiro com isso", profetizou.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas