Capitão do Vitória, Baraka quer renovar: 'Estou muito feliz aqui'

e.c. vitória
06.12.2019, 05:30:00
Atualizado: 06.12.2019, 11:55:49
Baraka chegou ao clube em junho e fez 22 partidas (Letícia Martins / EC Vitória)

Capitão do Vitória, Baraka quer renovar: 'Estou muito feliz aqui'

Em contato com o CORREIO, volante diz ter vivido uma das suas melhores temporadas

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O Vitória já sabe que não contará com o seu capitão, o zagueiro Everton Sena, para a temporada 2020. Sob contrato com o Novorizontino até maio, ele disputará o Campeonato Paulista.

O outro atleta que vestiu a braçadeira de capitão durante a maior parte do ano ainda não sabe se permanecerá na Toca do Leão. O volante Baraka, cujo contrato com o Vitória acabou no final de novembro, aguarda uma posição do rubro-negro.

Em contato com o CORREIO, o volante deixou claro que gostou muito de defender o Leão, e que gostaria de renovar: “Me adaptei muito rápido ao clube, a Salvador. Estou muito feliz no Vitória. Só quem veste essa camisa sabe o peso que ela tem”.

“Se ficar no clube, vou continuar muito motivado e confiante em fazer uma grande temporada em 2020”, finalizou o atleta, de 33 anos.

As renovações de contrato do Vitória entraram em ritmo acelerado nesta semana: na segunda-feira (2), o técnico Geninho; na terça (3), o lateral esquerdo Thiago Carleto; e na quinta (5), o lateral direito Van e o volante Gabriel Bispo.

A diretoria do rubro-negro analisa outras renovações, entre elas a de Baraka. O volante contou ao CORREIO que não recebeu contatos da equipe: “Não me chamaram para falar de renovação. Já apareceram algumas outras coisas, então vamos ver o que acontecerá”.

Em campo

Baraka terminou o ano como titular de Geninho. Esteve em campo não só na derrota por 2x1 para  o Coritiba, na última rodada, como no triunfo por 2x1 contra o Operário que garantiu a equipe na Série B.

O volante chegou à Toca no final de junho, durante a pausa para a Copa América. Na primeira partida após a retomada, – derrota por 1x0 para o Cuiabá no Barradão –, ele já foi titular de Osmar Loss.

Foram 22 partidas pelo Vitória na Série B de 30 em que esteve disponível. Em 21 delas, foi titular. Na reta final da competição, porém, perdeu espaço para Léo Gomes e Lucas Cândido – jogadores que não ficarão no clube para o ano que vem. O primeiro foi vendido ao Athlético-PR e o segundo volta de empréstimo ao Atlético-MG.

“Em termos de números, essa foi uma das melhores temporadas da minha carreira e agradeço ao grupo, à comissão técnica e ao torcedor por isso. Estou muito feliz com a fase que tenho passado. Espero que o próximo ano seja ainda melhor para mim”, comentou o jogador.

O ponto que mais conta a favor de Baraka na avaliação da diretoria, sem dúvida, é a liderança que demonstrou ter na passagem pelo Vitória. O volante assumiu a braçadeira de capitão logo na sua segunda partida pelo clube, a derrota para o Criciúma por 2x0 no dia 20 de julho.

Baraka foi capitão em 17 das 21 partidas que fez como titular. Só perdeu a braçadeira por ter ido para o banco, e Geninho a passou para o zagueiro Everton Sena. Apesar disso, curiosamente, o volante terminou o ano no posto, já que Everton Sena não enfrentou o Coritiba por lesão.

Em 2019, o vestiário do Vitória teria motivos para ser conturbado, não só pela má fase técnica da equipe, como pelos atrasos de salário. No entanto, o desempenho do time não foi afetado por isso.

Baraka sabe que teve contribuição importante para manter o vestiário calmo e confia que isso vai pesar na avaliação de Geninho e da diretoria na sua permanência.

“Essa característica de liderança vem comigo desde o começo da carreira. Isso é importante. Muitas vezes temos que dar uma tranquilizada no vestiário, ter uma conversa com o grupo. Gosto disso. Geninho sempre me deu muita confiança para isso. Tanto ele como todos no grupo sabiam que podiam contar comigo”, finalizou.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas