Carla Zambelli diz que gostaria de 'abraçar alguém com coronavírus' para se infectar

em alta
27.04.2020, 15:44:15

Carla Zambelli diz que gostaria de 'abraçar alguém com coronavírus' para se infectar

Comentário de deputada bolsonarista envolvida em briga com Moro foi feito em entrevista

Foto: Pedro Valadares/Agência Câmara

A deputada federal Carla Zambelli afirmou, em entrevista ao programa Pânico, da rádio Jovem Pan, nesta segunda-feira (27), que gostaria de “abraçar alguém com coronavírus” para se infectar.

“Queria abraçar alguém com coronavírus para pegar logo e tirar isso da minha cabeça”, disse a parlamentar paulista que, após deixar o PSL, está sem partido.

Envolvida numa troca de acusações com o ex-ministro Sergio Moro, no episódio da saída do ex-juiz do governo, ela afirmou que não se infectou com o vírus, apesar de ser próxima ao alto escalão do governo federal. Alguns ministros, como Augusto Heleno e Bento Albuquerque, e o secretário de Comunicação Fábio Wajngarte, contraíram a covid-19.

“Queria ficar 14 dias [isolada], tomar cloroquina”, continuou a parlamentar. Depois, disse que não estava brincando e afirmou que ficava ansiosa com a situação.

“Essa expectativa de pegar ou não pegar é muito ruim. Queria voltar a minha vida normal, queria poder ir ao Congresso e brigar com o [Rodrigo] Maia, poder fazer as coisas que eu queria fazer”, sustentou Zambelli, antes de dizer que estava usando pijama durante a entrevista.

Ainda na conversa, a congressista falou sobre a crise que se envolveu com a demissão do ex-ministro Sergio Moro. Ela disse que não ofereceu a ele vaga no Supremo Tribunal Federal (STF) em troca de substituição do comando da Polícia Federal, mas reforçou que o ex-juiz tinha interesse em ser indicado à Corte.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas