Carlos Boi se prepara para enfrentar o neozelandês Justin Tafa: 'Ele é porradeiro como eu'

podcast
30.10.2020, 05:02:00

Carlos Boi se prepara para enfrentar o neozelandês Justin Tafa: 'Ele é porradeiro como eu'

Este episódio traz uma entrevista com o peso-pesado baiano nascido em Feira de Santana

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Baiano de Feira de Santana, Carlos Boi se prepara para enfrentar o neozelandês Justin Tafa

De Feira de Santana para o mundo. Esse episódio do Bate-Pronto traz uma entrevista com o baiano Carlos Boi, que venceu a primeira luta no UFC no início deste mês, em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes. Por decisão unânime dos juízes, o peso-pesado derrotou o cabo-verdiano Yorgan de Castro e agora se prepara para voltar ao octógono no dia 16 de janeiro, contra Justin Tafa, da Nova Zelândia. 

Você pode ouvir no player abaixo ou fazer o download:

Também é possível escolher o seu aplicativo favorito para ouvir o nosso podcast:

Para ouvir no Deezer, clique aqui.
Para ouvir no Spotify, clique aqui.
Para ouvir no Apple Podcasts, clique aqui.
Para ouvir no Google Podcasts, clique aqui. 

QUE PODCAST É ESSE? Bate-Pronto é uma produção semanal do CORREIO. Nele, trazemos sempre programas temáticos para debater algum conteúdo esportivo que tenha relação com a Bahia.

MAS O QUE É PODCAST? É um programa de áudio igualzinho a um de rádio, mas que você pode ouvir quando, onde e como quiser - pulando, pausando ou adiantando os trechos, se preferir. Basta ter um aplicativo de músicas (como Spotify), um aplicativo para podcasts (do Google ou da Apple) ou simplesmente dar o play na janela acima.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas