Carpinteiro baleado em ponto de ônibus de Cajazeiras 11 morre após cirurgia

salvador
01.12.2020, 09:06:00
Atualizado: 01.12.2020, 09:16:11
(Reprodução/TV Bahia)

Carpinteiro baleado em ponto de ônibus de Cajazeiras 11 morre após cirurgia

Amigos e familiares fizeram protesto no local nesta manhã

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O homem que foi baleado no ponto de ônibus de Cajazeiras 11, na manhã de segunda-feira (30), não resistiu aos ferimentos e morreu após passar por uma cirurgia no Hospital Eládio Lasserre.

Washington Santos de Oliveira era carpinteiro e aguardava a condução para se deslocar até o trabalho, na Rua Jornalista José Curvelo, quando, por volta de 5h40, foi atingido por um tiro. Inconformados com a violência, parentes, amigos e moradores do bairro fizeram um protesto na manhã desta terça (1º).

O protesto ocorreu no mesmo local onde Washington foi atingido. Além dos gritos por justiça, os manifestantes clamaram por mais segurança no bairro.

“É comum [assaltos] aqui no bairro. Nosso problema maior é que nós não vamos prestar queixa. Então, querendo ou não, a companhia não tem relatório de queixas. Ontem, por causa de um celular, a pessoa tira a vida de um pai de família”, falou Manoel Cedraz, um dos manifestantes, em entrevista à TV Bahia.

O protesto não gerou tumulto para os motoristas que trafegavam pelo local. O sepultamento de Washington será realizado às 15h, no Cemitério Bosque da Paz.

Procurada, a PM informou que já intensificou o policiamento com abordagens e operações no bairro.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas