Celebrada 1ª missa de Natal após canonização de Dulce

salvador
21.12.2019, 05:00:00
((Foto: OSID/Divulgação))

Celebrada 1ª missa de Natal após canonização de Dulce

Cerimônia das Obras Sociais Irmã Dulce reuniu fiéis, pacientes e profissionais no Santuário Santa Dulce dos Pobres

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Do lado esquerdo do Santuário Santa Dulce dos Pobres, o aposentado Gilmar Montes, de 61 anos, rezava em silêncio, lembrando os momentos em que viveu ao lado de Irmã Dulce. Do lado direito, a dona de casa Ildeth de Carvalho, 65, rezava um terço em gratidão à santa baiana Os dois estavam presentes na primeira missa natalina celebrada após a canonização da primeira santa brasileira. A missa, presidida pelo Arcebispo de Salvador e primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger, reuniu cerca de mil pessoas entre fiéis, pacientes e parceiros das Obras Sociais Irmã Dulce (Osid), nesta sexta-feira (20). 

A gratidão eterna que Gilmar e Ildeth têm em comum, cada um pelos seus motivos, estava estampada em seus olhos cheios de lágrimas e vozes embargadas. Gilmar lembrou de um momento especial que teve com Dulce, ainda em vida, no ano de 1974. Ele classificou como ‘um chamado’ as vezes em que ajudava Irmã Dulce a atravessar a pista da avenida Dendezeiros para ir ao antigo abrigo que havia por lá.

“Parecia até que ela ficava me esperando passar por lá para ajudá-la. Ela dizia para mim: ‘Meu filhinho, sua velha precisa atravessar, me ajude’. Perdi as contas de quantas vezes fiz isso. Quando eu passava atrasado e ela já estava atravessando, eu ia até ela pedir a benção e seguir meu caminho”, lembrou.

Gilmar chorou ao lembrar sonho especial com Irmã Dulce
(Foto: Eduardo Dias/CORREIO)

O aposentado revelou, ainda, ter tido um sonho especial com ela dias após o anúncio de sua canonização.

“No meu sonho, eu tinha umas mudas de moringa, uma planta medicinal que possui vários benefícios para saúde, guardadas em casa. E ela veio e me falou: ‘Meu filho, vá e plante o remédio para curar os meus meninos, lá perto de mim’, e me mostrou o lugar exato para plantar. Plantei e venho sempre molhar, aproveito para fazer as minhas orações. Para mim, ela sempre foi um anjo bom, sempre foi uma santa e as obras delas ajudaram muito meus oito filhos”, revelou Gilmar, ao lado da planta.

Ildeth também conheceu Dulce de perto e fez parte das campanhas de Irmã Dulce ao longo do tempo. Por isso, ela decidiu frequentar assiduamente as Obras Sociais para ajudar os necessitados. Um de seus pedidos à santa foi a realização do sonho da neta, que iria completar 15 anos e desejava ir ao Vaticano no dia da cerimônia de canonização.

“A canonização foi um momento muito especial e essa missa, hoje, me fez lembrar das coisas boas que Santa Dulce já fez por mim. Lembro que perguntei a minha neta o que ela queria de presente e ela me disse que queria ir ao Vaticano para a canonização. Fiz o pedido aos pés de Dulce para que ela intercedesse junto a Deus e ela nos ajudou. Ela teve um carinho muito especial com a gente aqui na terra, fez muito e vai continuar fazendo muito mais lá do céu. Eu nunca imaginaria que conseguiria realizar o sonho de minha neta assim, Santa Dulce me ajudou”, contou a dona de casa, que faz parte da irmandade de Santo Antônio há 10 anos.

Ildeth teve pedido atendido por Santa Dulce dos Pobres
(Foto: Eduardo Dias/CORREIO)

Missa natalina
Após a homilia, Dom Murilo conversou com o CORREIO e lembrou a importância da celebração. Para ele, devemos seguir os ensinamentos de Jesus, que desejava ser colocado no centro da vida de cada um, além de amar o próximo e buscar um mundo mais fraterno e solidário.

“Precisamos aprender o que Jesus nos ensina, que é acolher todo mundo, independente das diferenças. Essa celebração do Natal aqui no Santuário de Santa Dulce é um apelo para nos acolher, nos reconciliar e nos doar a quem mais precisar de nossa ajuda. Irmã Dulce teve a capacidade, de no pobre, ver o rosto de Jesus. Esse é o convite que ela nos faz, não ver o outro como o outro, passar diante dele indiferente, mas ver como Jesus, sofrido e necessitado, que precisa da minha ajuda. Vai nascer em meu coração o desejo de ajuda-lo e servi-lo. As Obras Sociais têm em sua essência o acolhimento em primeiro lugar”, afirmou Dom Murilo.

Dom Murilo lembrou a importância da missa natalina
(Foto: Eduardo Dias/CORREIO)

A superintendente da Osid, Maria Rita Lopes Pontes, também destacou a importância da celebração no Santuário de Santa Dulce dos Pobres. Segundo ela, Irmã Dulce amava a data e a oportunidade de comemorar o nascimento de Jesus.   

“Para nós, celebrar a primeira missa natalina no santuário tem um significado muito grande, principalmente porque ela amava tanto essa data do Natal, de comemorar o nascimento de Jesus. E agora, tê-la como santa só nos fortalece para continuar trabalhando pelas suas obras, pela missão do amar e servir. São 60 anos das Obras Sociais comemorados e que continuemos fazendo cada vez mais pelo próximo, principalmente pelos mais pobres”, falou.

Na parte elevada do espaço, o Coral Santa Dulce dos Pobres, formado por membros de várias paroquias de Salvador - que também cantou na cerimônia de canonização na Fonte Nova -, puxou o ritmo dos louvores ao Anjo Bom do Brasil. Na parte de baixo, uma devota fiel era uma das mais animadas, cantando em voz alta e dançando em alegria e agradecimento à Santa Dulce. Dona Iara Nascimento, 65, faz parte do Centro Geriátrico Júlia Magalhães. Ela falou da alegria em participar da missa e poder mostrar toda devoção à santa.

“É um momento de muita alegria para mim, me sinto ótima em poder participar. Faz eu me sentir mais jovem, mais bonita e mais forte, além de ajudar a poder levar alegria para os irmãos que precisam. Quando conheci ela já foi nas suas últimas horas, mas deu para notar a determinação que ela tinha em ajudar as pessoas necessitadas”, recordou.

Iara participa do Centro Geriátrico Júlia Magalhães
(Foto: Eduardo Dias/CORREIO)

Durante o ofertório dos fiéis, foram apresentados artefatos que marcaram o ano sexagenário das Obras Sociais Irmã Dulce. Antes que as atividades da celebração fossem encerradas, Dom Murilo convocou cinco crianças para levar o menino Jesus ao presépio montado dentro do santuário.

Os fiéis também foram convidados a participar de um gesto concreto da missa natalina doando material escolar para as centenas de crianças e adolescentes que estudam no Centro Educacional Santo Antônio (CESA), núcleo de educação da Osid.

Após a celebração, o Santuário de Santa Dulce dos Pobres permaneceu aberto oferecendo aos fiéis e visitantes uma programação que incluiu outra missa, às 16h. Os devotos se reuniram ainda às 15h para rezar o Terço em Honra a Santa Dulce na Capela das Relíquias, onde estão abrigados os restos mortais da Mãe dos Pobres; e às 15h30, para a Oração do Akathistos, quando foi cantado o hino litúrgico da Igreja grega antiga que celebra o grande mistério da Mãe de Deus.

Outras celebrações 

Os fiéis da Arquidiocese de Salvador já se preparam para comemorar a festa do nascimento do Menino Jesus. Na Catedral Basílica, o Arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger, presidirá a Missa do Galo no dia 24 de dezembro, às 18h. Já no dia 25, às 10h, o Arcebispo celebrará a Missa do Natal.

As paróquias também farão cerimônias para marcar a data e as programações podem ser conferidas nas próprias comunidades. Uma delas é a Paróquia Conversão de São Paulo (Fazenda Grande do Retiro), onde o bispo auxiliar Dom Marco Eugênio Galrão Leite de Almeida presidirá missa às 9h do dia 25 de dezembro. Dom Marco também celebrará a missa na Festa do Titular da Paróquia Deus Menino (Engenho Velho de Brotas), no dia 25, às 19h.

Na Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro (Mata Escura), na véspera do Natal (24) serão celebradas missas às 7h e 21h, na Matriz; às 19h30 nas comunidades Santa Edwiges (esta presidida por Dom Marco), Santo Inácio e São Francisco Xavier; e às 21h, na Comunidade São Paulo (presidida por Dom Marco). No dia do Natal (25), a missa acontecerá às 9h, na Comunidade Cristo Rei.

Na Paróquia Ressurreição do Senhor (Ondina), as missas da véspera do Natal – 24 de dezembro – serão celebradas na Comunidade São Lázaro e São Roque, às 8h; na Matriz, às 18h e 19h30; e nas comunidades Sagrado Coração de Jesus (Baixa da Alegria), Imaculado Coração de Maria (Alto de Ondina), Nossa Senhora dos Navegantes (Alto da Sereia) e Nossa Senhora Educadora (Colégio ISBA), às 19h. Já no dia 25, as missas acontecerão às 8h, na Comunidade Nossa Senhora Educadora; às 9h30, na Comunidade São Lázaro e São Roque; e às 18h, na Matriz.

No bairro do Uruguai, a Paróquia Nossa Senhora dos Alagados e São João Paulo II também estará com uma programação especial: no dia 24 de dezembro, às 20h, acontecerá a Vigília do Natal, na Matriz; e no dia 25, os fiéis participarão da Missa do Natal, às 9h, na Capela Nossa Senhora da Boa Esperança. Já na Paróquia Nossa Senhora da Conceição (Lapinha), a missa da véspera do Natal (24) terá início às 19h; e a Missa do Natal (25) acontecerá às 18h30, ambas na Matriz.

A Solene Celebração na Véspera do Natal (24) terá início às 18h, na Matriz da Paróquia Sant’Ana (Rio Vermelho). Já no dia do Natal (25), as missas serão celebradas às 7h30 e às 18h30, na Matriz, e às 17h, no Conjunto Santa Madalena.

O Natal também será celebrado pelos paroquianos da Paróquia São Marcos (Fazenda Grande 3). No dia 24 de dezembro, a Missa do Galo terá início às 20h, na Matriz; e no dia 25, também na Matriz, os fiéis participarão de missa às 9h.

Na Paróquia São João Evangelista (Mussurunga) a missa da véspera do Natal (24) será na Matriz, às 19h. Já no dia 25 de dezembro, os fiéis participarão das Celebrações Eucarísticas às 19h, na Matriz e na Comunidade Maria de Nazaré.

A Paróquia São Cristóvão (São Cristóvão) também celebra o nascimento de Jesus com uma programação especial: no dia 24, às 20h30, haverá a Missa da Vigília de Natal; e no dia 25, às 18h30, os fiéis participarão da Missa do Natal. Na Paróquia Nossa Senhora da Conceição (Itapuã), serão celebradas missas no dia 24 de dezembro, às 19h, na Matriz e na Comunidade São Pio. Já no dia 25, a Celebração Eucarística terá início às 11h, na Matriz.

Quem mora no bairro do Imbuí poderá participar das missas no Santuário Nossa Senhora da Conceição Aparecida. No dia 24 as Celebrações Eucarísticas acontecerão às 18h e às 20h. Já na Paróquia Nossa Senhora do Resgate (Resgate) as Celebrações Eucarística, no dia 24 de dezembro, acontecerão às 17h e 19h30; e no dia 25, às 6h30, 12h e 17h, todas na Matriz.

Na Paróquia São Tiago Maior (Boca da Mata) haverá missa no dia 24 de dezembro, às 19h, na Matriz; e no dia 25, também às 19h, os fiéis celebrarão a Solenidade do Natal. Em Sussuarana, a Paróquia São Daniel Comboni realizará a Vigília de Natal (24), na Matriz, a partir das 20h. No dia 25 de dezembro, serão celebradas as Missas de Natal às 7h30 (Comunidade Santo Antônio) e às 18h30 (Comunidade Divina Luz).

Na Paróquia Santíssima Virgem Maria de Nazaré (Cajazeiras V) a missa da véspera do Natal (24) terá início às 19h, na Matriz; e no dia 25, também na Matriz, a Celebração Eucarística acontecerá às 19h30. Já na Paróquia São Paulo Missionário, a Missa da Noite do Natal (24) terá início às 21h, na Matriz. Os fiéis também participarão da Missa Solene do Natal do Senhor, no dia 25, às 18h.

Na Paróquia Nossa Senhora Mãe da Igreja, a Vigília do Natal do Senhor, no dia 24 de dezembro, será celebrada às 19h na Matriz e na Comunidade Imaculado Coração de Maria. Já no dia 25, a missa erá início às 18h. Quem desejar, poderá realizar um gesto concreto por meio da doação de artigos para enxovais de bebê.

Na Paróquia Santa Clara (Águas Claras) os fiéis participarão de missas no dia 24, às 18h, na Comunidade Nossa Senhora das Graças, e às 20h, na Matriz. Já no dia 25 de dezembro, a missa terá início às 8h, na Matriz.

O Natal também será celebrado na Paróquia Divino Espírito Santo (Vale dos Lagos). No dia 24 de dezembro, as missas acontecerão às 18h, na Comunidade Nossa Senhora do Carmo, e às 19h30, na Comunidade Matriz. Já no dia 25, a Celebração Eucarística terá início às 19h30, na Matriz.

Na Paróquia Nossa Senhora das Dores (Lobato) as missas serão celebradas às 19h30, no dia 24 de dezembro; e às 8h30, no dia 25. Já na Paróquia Santíssimo Sacramento (Ilha de Itaparica), a missa do dia 24 de dezembro será celebrada na Comunidade Senhor do Bonfim, às 19h; e a do dia 25, será na Comunidade São Lourenço, às 9h.

A programação natalina na Paróquia Divino Espírito Santo (Alto das Pombas) conta com missas na Matriz no dia 24, às 19h, e no dia 25 de dezembro, às 7h. Já na Paróquia Nossa Senhora da Paz (Bairro da Paz), as Celebrações Eucarísticas acontecerão no dia 24, às 20h, e no dia 25 de dezembro, às 9h, ambas na Matriz.

Em Alto de Coutos, os fiéis da Paróquia São Francisco de Assis participarão, no dia 24 de dezembro, de missas, às 18h, nas comunidades São Benedito e Santa Terezinha, e às 19h, na Matriz. No dia 25 de dezembro, a Celebração Eucarística terá início às 7h, na Matriz.
 

Com supervisão do chefe de reportagem Jorge Gauthier*

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas