Clínicas são interditadas após burlarem decreto e abrirem de forma irregular

coronavírus
27.04.2020, 16:46:00

Clínicas são interditadas após burlarem decreto e abrirem de forma irregular

Sedur já precisou fechar 300 espaços em pouco mais de um mês

Mesmo com o decreto que proíbe o funcionamento de clínicas estéticas, salões de beleza e barbearias, alguns estabelecimentos estão funcionando de forma irregular. Até o momento, já foram necessárias 300 interdições.

O decreto, publicado no dia 23 de março, teve sua primeira prorrogação anunciada até o dia 4 de maio. Ou seja, até essa data, esse tipo de comércio deve permanecer fechado, para evitar aglomerações e amenizar o contágio do novo coronavírus.

De acordo com a prefeitura, profissionais da área estão tentando burlar a legislação e criando meios alternativos de atendimento. “Os salões e barbearias estão realizando atendimentos individualizados nos estabelecimentos e clínicas de fisioterapia, odontologia e dermatologia estão abrindo para realizar procedimentos estéticos. Isso é proibido e todos serão interditados”, explica o titular da Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur), Sérgio Guanabara.  

Em pouco mais de um mês, a Sedur já vistoriou 1.700 vistorias estabelecimentos. Esse monitoramento dos estabelecimentos é realizado diariamente pela força-tarefa formada pelos fiscais da Sedur, Guarda Civil Municipal (GCM) e Polícia Militar (PM). A fiscalização conta também com o suporte do Disk Coronavírus (160) que recebe denúncias de quem está funcionando de forma irregular.

“Nós contamos com um sistema de inteligência eficiente que faz o mapeamento dessas ocorrências. As redes sociais e aplicativos de conversas também têm sido importantes nesse processo e através deles conseguimos identificar com precisão e atuar com agilidade”,  afirma Guanabara.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas