Com alta nos casos de coronavírus, Belém suspende novamente as aulas

coronavírus
30.10.2020, 09:11:00
Atualizado: 30.10.2020, 09:17:39
Prefeito voltou a suspender aulas (Divulgação)

Com alta nos casos de coronavírus, Belém suspende novamente as aulas

Também há novas restrições para restaurantes, bares e casas de show

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Com aumento nas taxas de contágio e novos casos de coronavírus em Belém, o prefeito Zenaldo Coutinho (PSDB) decidiu adotar mais medidas restritivas na cidade, inclusive suspendendo as aulas das rede municipal pública e privada durante todo mês de novembro. "Nosso objetivo principal é garantir proteção de forma uniforme a toda comunidade escolar", explicou.

Ele também determinou redução do horário de funcionamento de bares, restaurantes e casos de show, que agora só podem ter 50% da capacidade e devem fechar até meia-noite.

As aulas na rede privada estavam autorizada pelo governo do Pará desde 1º de setembro. Elas foram retomadas na rede municipal no dia 14 do mesmo mês. Já as aulas presenciais da rede estadual só voltarão em 2021, anunciou esta semana o governador Helder Barbalho (MDB). 

"Pensando em saúde e em proteger nossos alunos, a decisão acertada é de que não haja o retorno das aulas presenciais, para que as escolas não venham a ser um ambiente de transmissão viral e que isto possa potencializar a circulação do vírus, colocando em risco a vida das pessoas e, eventualmente, colapsando o sistema de saúde", defendeu o governador. As escolas estaduais estão fechadas desde 18 de março.

Barbalho também anunicou que a políclina itinerante somente para casos de covid-19 voltará a funcionar. O hospital de campanha de Mrabá também teve funcionamento prorrogado por mais um mês.

O Pará registrou até ontem 6.738 mortes e 252.389 pessoas infectadas pelo novo coronavírus.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas