Com baixa adesão, prefeito apela para que alunos compareçam às escolas

salvador
05.02.2022, 12:50:00
(Betto Jr/Secom)

Com baixa adesão, prefeito apela para que alunos compareçam às escolas

Bruno Reis disse ainda que não vai exigir cartão de vacinação

A volta às aulas na rede municipal não foi com as escolas cheias. Segundo o prefeito Bruno Reis, apenas 40% dos alunos compareceram.  Ele fez um apelo para que os pais levem os filhos para as aulas.

"Eu sei o que as escolas estão passando, nas nossas pesquisas internas estamos vendo. Vocês vão ver quando sair o Ideb e isso deve ser no Brasil todo. O efeito do ensino remoto tem pouco peso para as crianças. É difícil colocar uma criança de 5, 6 anos para estudar de forma remota. O que temos que fazer é estimular, fazer um esforço coletivo para que os pais levem seus filhos nas escolas", disse o prefeito. 

Bruno ressaltou ainda que as escolas são um ambiente seguro para as crianças, já que estão sendo seguidos os protocolos sanitários. "Não há ambiente mais seguro do que as escolas, estamos seguindo todos os protocolos. É fundamental que as crianças voltem para as escolas para garantir um futuro para elas".

Ele disse ainda que não vai exigir o cartão de vacinação nas escolas, mas estimula que os pais vacinem seus filhos. "Essa decisão que cabe aos pais. A minha opinião é vacinar seus filhos, a vacina só vai fortalecer o sistema imunológico dos seus filhos. Agora o pai ou a mãe que não queiram se vacinar, nós não vamos obrigar. Essa é uma decisão que cabe aos pais, e é por isso que não vou exigir o cartão de vacinação nas escolas", disse.

Após a repercussão sobre a ex-mulher não ter vacinado dois filhos contra a covid-19, o prefeito Bruno Reis afirmou que espera que ela se convença a imunizar as crianças. Ele descartou acionar a Justiça para vaciná-los.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas