Com direção de Shyamalan, Servant tem atmosfera perturbadora

comentários em série
29.11.2019, 15:44:51
Atualizado: 29.11.2019, 17:05:09

Com direção de Shyamalan, Servant tem atmosfera perturbadora


Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.


Série dirigida por M.Night Shyamalan, Servant estreia  na Apple TV (foto/divulgação)

Semanas depois de dar início ao seu serviço de streaming, a Apple chega com mais uma série capitaneada por um grande nome. Servant é um thriller psicológico produzido e com alguns episódios dirigidos por M. Night Shyamalan, famoso por filmes como Sexto Sentido, A Dama na Água e Sinais. Apesar do grande destaque dado ao nome de Shyamalan, o criador e roteirista de Servant é o veterano da TV britânica Tony Basgallop*.

Na história, Dorothy (Lauren Ambrose) e Sean (Toby Kebbell) vivem um casal rico que acabou de viver uma tragédia. A série traz elementos de luto e conflito conjugal, misturado com alguns aspectos de classe quando entra em cena a misteriosa babá Leanne (Nell Tiger Free). Servant não tem timidez em usar elementos comuns em histórias de horror para criar um clima com uma atmosfera que envolve.

Sean é um chef de cozinha que trabalha de casa, preparando refeições para entrega. A mulher, Dorothy, é repórter de TV. Meses depois do nascimento do filho do casal, Jericho, ela está pronta para retomar às atividades e para isso contrata a babá, que passa a morar na casa para cuidar do bebê.

(Foto: Divulgação)

Agora um pequeno alerta de spoiler, apenas para o primeiro episódio. Logo de cara, quando Dorothy sai para trabalhar, vemos Sean dizendo à babá que ela pode cuidar da vida dela enquanto a mulher não estiver na casa porque na verdade Jericho morreu com poucos meses, Dorothy sofreu uma crise psicológica e o bebê que ela ama tanto na verdade é um boneco baby reborn, usado como uma estratégia para que ela lide com a perda (só de ter um baby reborn a série já fica dez vezes mais assustadora).

Leanne, contudo, não parece escutar e entra perfeitamente no fingimento, cuidando do boneco como se fosse realmente uma criança. O primeiro episódio, um dos dois dirigidos por Shyamalan, é perturbador e assustador na medida certa. O trabalho do diretor ajuda a criar um crescente de ansiedade. Ainda temos uma reviravolta ao fim que expande a história.

Assustado com a reação da babá, Sean fuça as coisas dela tentando descobrir algo sobre seu passado, sem muito sucesso. Quem é Leanne e o que ela quer é um dos mistérios da série.

Toda ação acontece no casarão da família. De certa maneira, isso torna a série uma espécie de história de casa-mal-assombrada. No que vai dar tudo isso, ainda não dá para saber.

Servant ainda traz um elemento de humor especialmente com o personagem de Rupert Grint, que vive o irmão de Dorothy, e visita o cunhado constantemente para saber como vão as coisas. É um respiro em meio a uma atmosfera algo claustrofóbica da série.

Vi os três primeiros episódios já disponíveis, cada um com cerca de meia hora. São bem "assistíveis", mas mesmo após 1h30 ainda ficam no ar todas as possibilidades. A mãe é doida, o bebê está possuído, a babá é demoníaca? A ver.

São dez episódios nessa primeira temporada e Servant já foi renovada para uma segunda, o que já faz temer se não irão "arrastar" muito a história, o que é preocupação sempre para séries de horror/suspense que não façam a linha de antologia, como American Horror Story. Histórias assim parecem caber melhor na tela grande, ficando às vezes sem muita sustância quando espalhadas em muitos episódios. Essa suspeita já se faz valer nesse início da série.

De qualquer maneira, para quem gosta do gênero vale conferir pelo menos o piloto, que é intrigante e muito bem dirigido.

* Não conheço os principais trabalhos do britânico, mas talvez isso nem seja um problema. Shyamalan é, afinal de contas, extremamente inconstante, apesar de talentoso.

***

O CORREIO entende a preocupação diante da pandemia do novo coronavírus e que a necessidade de informação profissional nesse momento é vital para ajudar a população. Por isso, desde o dia 16 de março, decidimos abrir o conteúdo das reportagens relacionadas à pandemia também para não assinantes. O CORREIO está fazendo um serviço de excelência para te manter a par de todos os últimos acontecimentos com notícias bem apuradas da Bahia, Brasil e Mundo. Colabore para que isso continue sendo feito da melhor forma possível. Assine o jornal.


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/duster-2021-veja-tudo-que-mudou-no-suv-da-renault/
Jornalista automotivo testou o modelo e apresenta suas impressões
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/novelas-classicas-chegam-ao-globoplay-e-a-favorita-e-a-primeira/
'Laços de Família', 'Vale Tudo' e 'Tieta' estão entre as próximas
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/sao-joao-parte-1-dia-de-tradicao-antecipada-teve-licor-e-forro-em-familia-em-salvador/
Para aliviar tensão da pandemia, muita gente recorreu ao humor e, claro, ao rango típico nessa segunda-feira atípica
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/anitta-x-leo-dias-entenda-o-conflito-entre-a-cantora-e-o-jornalista/
Cantora afirmou que era ameaçada e chantageada há alguns anos
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/veja-dicas-para-se-dar-bem-nas-selecoes-de-emprego-pela-internet/
Especialistas selecionam uma série de orientações importantes para fazer bonito nas entrevistas
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/cheio-de-graca-baianos-criam-memes-com-a-antecipacao-de-feriados/
Confira alguns memes que estão 'bombando' nesse feriadão antecipado por conta da pandemia
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/populacao-desrespeita-decretos-e-faz-ate-paredao-em-simoes-filho/
Comércio não-essencial estava aberto na cidade; prefeitura local faz apelo
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/bolsonaro-come-cachorro-quente-em-brasilia-sob-gritos-de-assassino/