Com dois golaços, Bahia bate Doce Mel e vence a primeira no Baiano

e.c. bahia
24.02.2021, 20:01:00
Atualizado: 24.02.2021, 20:06:35
Tricolor mostrou boa pontaria e conquistou os três primeiros pontos no Campeonato Baiano (Foto: Arisson Marinho/CORREIO)

Com dois golaços, Bahia bate Doce Mel e vence a primeira no Baiano

Caio Mello e Daniel Penha marcaram na vitória tricolor no Joia da Princesa

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Depois da estreia com derrota, o Bahia se recuperou e venceu a primeira no Campeonato Baiano. Na noite desta quarta-feira (24), o time de transição do tricolor bateu o Doce Mel, por 2x0, no estádio Joia da Princesa, em Feira de Santana, pela segunda rodada do estadual.

Os gols, ou melhor, os golaços da vitória tricolor foram marcados pelo volante Caio Mello, no primeiro tempo, e o atacante Daniel Penha, no segundo. Ambos acertaram dois lindos chutes de fora da área. O resultado deixou o Bahia com três pontos no Baianão, enquanto o Doce Mel, que estreou na competição, segue zerado.

O próximo compromisso do Esquadrão no estadual será na quarta-feira (3), quando recebe a Unirb. No mesmo dia, o Doce Mel pega o Vitória da Conquista, no estádio Lomanto Júnior, em duelo atrasado da primeira rodada.

Pontaria afiada
Em busca do primeiro triunfo no Baianão, tanto Bahia quanto Doce Mel iniciaram a partida de forma tímida. Com o controle da posse de bola, o tricolor apostava nos lançamentos para tentar surpreender o time do interior. Quando colocou a bola no chão, o gol saiu.

Aos 13 minutos, Raniele ganhou a disputa no campo de defesa, carregou e lançou Renan Guedes. O lateral avançou e cruzou para trás. Caio Mello chegou batendo forte e marcou um golaço, abrindo o placar para o Bahia.

O prejuízo no marcador fez o Doce Mel se soltar um pouco mais, mas a equipe encontrava uma defesa tricolor bem postada que dava pouco espaço para as investidas do adversário. Enquanto isso, o Esquadrão passou a tentar construir as jogadas por dentro, buscando o volante Caio Mello e o meia Bruno Camilo.

O duelo só voltou a ganhar emoção nos minutos finais. Aos 38, Alef soltou o pé e obrigou Leandro a fazer boa defesa. Já aos 43 foi a fez de Edy cobrar falta direta e testar o goleiro tricolor.

Outra pedrada
O Bahia voltou para o segundo tempo com o mesmo time, mas mostrando que a pontaria está mesmo afiada. Com menos de um minuto, Daniel Penha recebeu na intermediária e mandou uma bomba para marcar o segundo gol tricolor.

O tricolor seguiu no ataque. No cruzamento de Marcelo, Ronaldo foi derrubado na área e os tricolores ficaram pedindo pênalti. A arbitragem mandou seguir. Minutos depois, foi a vez do Doce Mel reclamar de possível falta dentro da área. Nada foi marcado.

Na busca pelo primeiro gol, o Doce Mel acertou o travessão quando Jean arriscou de chute forte. O goleiro Leandro já estava batido no lance.

Para tentar colocar mais intensidade no jogo, o Bahia colocou o meia Jeremias e o atacante Gustavo nos lugares de Ranielle e Marcelo Ryan, respectivamente. As alterações não surtiram efeito e o jogo seguiu morno.

Confortável no duelo, o Esquadrão administrou a vantagem construída e somou os primeiros pontos no estadual.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas