Com heróis improváveis, Vitória vence o Atlético de virada: 2x1

e.c. vitória
24.02.2021, 18:15:00
Atualizado: 24.02.2021, 19:28:41
Hítalo dribla dois adversários e chuta para balançar a rede no estádio Carneirão, em Alagoinhas (Pietro Carpi/ECV)

Com heróis improváveis, Vitória vence o Atlético de virada: 2x1

Hítalo e Soares deixaram o banco e balançaram a rede com a camisa rubro-negra pela primeira vez

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

De meros coadjuvantes a protagonistas. Hítalo e Soares ouviram o apito inicial do banco de reservas e o deixaram para garantirem o triunfo do Vitória diante do Atlético, o primeiro do rubro-negro na temporada 2021. Eles foram os responsáveis pelo placar de 2x1 resgistrado na tarde desta quarta-feira (24), no estádio Carneirão, em Alagoinhas, pelo Campeonato Baiano.  

Atual vice-campeão estadual, o Atlético abriu o placar no primeiro tempo com Miller e não deixou o Vitória jogar. A boa marcação imposta pela equipe do interior impediu o time da capital de produzir dentro das quatro linhas até o intervalo do jogo. Só que o rubro-negro voltou melhor na etapa final e decidido a reverter o placar. 

Foi aí que Hítalo e Soares roubaram a cena. O primeiro é cria da Toca, tem apenas 19 anos e foi relacionado pela primeira vez pelo técnico Rodrigo Chagas. Atacante de ofício, não desperdiçou a oportunidade e comemorou dois feitos num jogo só. Estreou como jogador profissional e iniciou a artilharia da carreira ao empatar o jogo após driblar dois adversários na área. 

Soares é meia, tem 23 anos e ficou esquecido no elenco no ano passado. Relacionado para 10 jogos, só estreou com a camisa vermelha e preta durante a última partida da Série B do Brasileiro, no último dia 29. Nesta quarta-feira, deixou o banco de reservas não apenas para assinar o primeiro tento pelo clube como para garantir o triunfo contra o Atlético.  

CARCARÁ EFETIVO

A primeira investida do jogo foi rubro-negra. David limpou e bateu de chapa no canto, mas o goleiro Fábio Lima defendeu. Yuri Sena não conseguiu fazer o mesmo aos nove minutos, quando Ronan avançou em contra-ataque pela esquerda e cruzou para Miller. Com muita categoria, o camisa 10 do Atlético chutou de primeira, de chapa, e estufou a rede: 1x0. 

O Vitoria tentou reagir com Eduardo. Leocovick cruzou, Samuel dominou e ajeitou para o meia, que chutou rasteiro e viu Fábio Lima ficar com a bola. Preso na boa marcação imposta pelo Atlético, o Leão apresentou muita dificuldade para criar jogadas.

Não à toa, o capitão Wallace foi para o vestiário no intervalo do jogo na bronca com o futebol exibido pelo time na etapa inicial. "A gente foi muito mal no jogo. Tivemos pouca concentração, nos mexemos pouco. É corrigir agora e voltar melhor", afirmou o zagueiro. 

O BANCO GARANTE 

Assim como no primeiro tempo, a primeira chegada perigosa à meta adversária da etapa final foi do Vitória. Soares chutou de fora da área, Fábio Lima espalmou, Vico pegou o rebote e finalizou no cantinho, mas o goleiro do Atlético evitou o empate outra vez. 

Pouco depois, David aproveitou lançamento, se infiltrou entre os marcadores, dominou no peito e chutou para nova defesa do de Fábio Lima. Na sequência, mais um embate entre David e o goleiro do Carcará. Melhor para o defensor outra vez. 

O repertório do goleiro Fábio Lima só não foi suficiente para segurar o ímpeto de Hítalo. Relacionado pela primeira vez pelo técnico Rodrigo Chagas, o atacante de apenas 19 anos substituiu Vico no segundo tempo para estrear como profissional. Precisou de apenas cinco minutos em campo para comemorar também o primeiro gol da carreira. 

E não foi qualquer gol. Aos 23 minutos, Hítalo botou a bola na rede depois de aproveitar lançamento, invadir a área, driblar o zagueiro Bremer e o goleiro Fábio Lima. Tudo igual no Carneirão: 1x1.

Hítalo não foi o único a comemorar o primeiro gol com a camisa do Vitória. Sem espaço no elenco na temporada passada, o meia Soares também deixou o banco pra estrear a rede. Aos 35 minutos, ele acompanhou Fábio Lima sair do gol para evitar que David alcançasse lançamento, viu a bola sobrar livre e só empurrou a bola para dar números finais ao jogo: 2x1. 

O goleiro do Atlético ficou vencido no lance e deixou o gol aberto, porque ao tentar afastar a bola se chocou com o zagueiro Edson, que deixou o gramado desacordado e precisou ser levado para o hospital. 

PRÓXIMO JOGO 

O Vitória agora concentra as atenções na Copa do Nordeste. O Leão estreia no regional no sábado (27), às 16h, quando recebe o Santa Cruz, no Barradão. Será o primeiro jogo do rubro-negro como mandante na temporada 2021. Pelo Campeonato Baiano, o Vitória volta a campo na próxima quarta-feira (3), às 19h30, contra o Jacuipense, também em casa.  

FICHA TÉCNICA

Atlético 1x2 Vitória - 3ª rodada do Campeonato Baiano

Atlético: Fábio Lima, Edson (Reinaldo), Iran, Bremer e Rafael Makeka; Gilmar, Ronan, Dionísio (Radar) e Miller (Mailson); Vitinho (Paulinho) e Gu Negon (Robert). Técnico: Estevam Soares.

Vitória: Yuri, Van, João Victor, Wallace e Leocovick; João Pedro (Gabriel Bispo), Fernando Neto (Maykon Douglas) e Eduardo (Soares); Vico (Hítalo), Samuel (Aníbal) e David. Técnico: Rodrigo Chagas.

Estádio: Carneirão, em Alagoinhas
Gols: Miller, aos 9 minutos do 1º tempo; Hítalo, aos 23 minutos, e Soares, aos 35, do 2º tempo 
Cartão amarelo: Vico
Arbitragem: Ricarle Gustavo Gonçalves Batista, auxiliado por Alessandro Álvaro Rocha e Carlos Vidal Pereira de Oliveira.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas