Com Margareth e jogadoras, Bahia repudia racismo sofrido por atletas

e.c. bahia
26.04.2021, 16:50:00
Atualizado: 26.04.2021, 16:51:11
Lateral Nine foi um dos alvos de comentário racista durante transmissão (Foto: Reprodução)

Com Margareth e jogadoras, Bahia repudia racismo sofrido por atletas

Jogadoras do clube foram alvo de injúria em transmissão do Brasileirão feminino

Um dia depois do caso de racismo sofrido pelas jogadoras do Bahia durante a transmissão da partida do tricolor contra o Napoli-SC, pelo Campeonato Brasileiro feminino, o Esquadrão divulgou um vídeo repudiando o crime.

A peça conta com a participação de jogadoras do clube e também da cantora Margareth Menezes, torcedora do Bahia e que foi citada por um dos participantes da transmissão.

Ainda de acordo com o Esquadrão, a diretoria do MyCujoo, canal responsável pela transmissão da partida, o narrador e o comentarista do jogo, entraram em contato e pediram desculpas pelo episódio.   

O Caso
Durante o empate por 2x2 entre Bahia e Napoli-SC, em Santa Catarina, pelo Brasileirão feminino, as jogadoras do tricolor foram alvo de comentários racistas por parte da equipe de transmissão do MyCujoo. O comentarista Edson Florão classificou o cabelo crespo das atletas negras como "exótico" 

"O Bahia, que está aí com a sua vantagem de estatura, com esses cabelos exóticos. Pelo menos meia dúzia (das jogadoras). A Nine (lateral direita) tem o cabelo mais exótico, me parece, dessa equipe do Bahia", disse ele.

O narrador Paulo Cesar Farrarin endossou o comentário e ainda citou a cantora Margareth Menezes.

"Verdade. Eu até 'tava' brincando com esses cabelos. Parece a Margareth Menezes (cantora), lá da Bahia", disse Ferrarin.

Ainda na noite de domingo a CBF soltou uma nota de repúdio e informou que os dos profissionais foram afastados das transmissões dos jogos.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas