Com Preto à beira do campo, tricolor encara a Chape pra seguir fora do Z4

e.c. bahia
02.08.2017, 06:22:00
Atualizado: 02.08.2017, 12:14:19

Com Preto à beira do campo, tricolor encara a Chape pra seguir fora do Z4

Um empate é suficiente para deixar o time fora da zona de rebaixamento, já que São Paulo e Coritiba se enfrentam quinta-feira (3)

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Pela terceira vez no Brasileirão, o Bahia terá um novo treinador à beira do campo. Nesta quarta-feira (2), às 19h30, contra a Chapecoense, na Arena Condá, em Chapecó (SC), os jogadores terão na figura de Preto Casagrande a referência fora do gramado. De forma interina, o auxiliar terá a missão de comandar o Esquadrão após a demissão de Jorginho na última segunda. 

Preto assume o time na vaga de Jorginho, demitido (Foto: EC Bahia/Divulgação)

E Preto terá logo de cara uma missão complicada. Com 19 pontos, o Bahia está na 15ª colocação, mesmo número de pontos do Coritiba, primeiro time dentro da zona de rebaixamento. Para subir na tabela e voltar a pontuar, o Esquadrão terá que conseguir um triunfo inédita contra a Chape. Na curta história entre os dois times, são apenas dois confrontos, ambos em 2014, com dois triunfos catarinenses – 2x1 na Arena Condá e 1x0 na Fonte Nova. 

Na prática, um empate é suficiente para deixar o Bahia fora do Z4, já que São Paulo e Coritiba se enfrentam quinta-feira (3) e a diferença de saldo para o Avaí, que tem 17 pontos, é muito grande (-1 a -10). Em caso de triunfo, o tricolor pode chegar até a 11ª posição. Já um novo revés pode fazer com que o Esquadrão termine a rodada dentro da zona, o que aconteceu apenas uma vez neste ano, após a 10ª rodada.  

Mudanças 
Apesar do pouco tempo que teve – Preto fez apenas um treino antes da partida -, o time que entra em campo terá mudanças. Na lateral direita, Eduardo volta depois de cumprir suspensão pelo terceiro amarelo, enquanto Régis Souza nem viajou com o grupo.

No meio-campo, Matheus Sales pode perder vaga na equipe. Edson e Juninho disputam a posição. Preto não poderá contar com o meia Vinícius, que recebeu o terceiro amarelo contra o Sport e vai cumprir suspensão. Com isso, Régis deve ser mantido.

Quem também segue no time é o atacante colombiano Mendoza. Sem Allione, vetado com um incômodo no joelho, o trio de ataque terá ainda Zé Rafael e Rodrigão, que voltou na rodada passada e deixou a sua marca. 

“A gente precisa começar a vencer, parar de ficar oscilando, nesse sobe e desce. Temos que manter o nível, vencer e buscar coisas melhores. Isso precisa começar a partir de quarta, contra a Chape. É a busca de um triunfo para dar uma arrancada boa e entrar no segundo turno mais tranquilo”, disse o atacante.

Velhos conhecidos e escalações
Vindo de derrota em casa de virada para o Atlético-GO, a Chapecoense, do técnico Vinícius Eutrópio, terá caras novas para o confronto com o Bahia. Regularizados, os equatorianos Guerrero e Penilla, o atacante Júlio César e o lateral Roberto vão para o banco. 

Formado nas categorias de base do Bahia, Roberto não é o único com passagem pelo tricolor no time catarinense. Além dele, fazem parte do elenco o lateral-direito Apodi e o volante Luiz Antônio, que conquistou o acesso à Série A com o tricolor no ano passado, mas está suspenso e não joga. Outros conhecidos são o zagueiro Victor Ramos e o lateral Diego Renan, ambos ex-Vitória.

Abaixo, as prováveis escalações de Chapecoense e Bahia:

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas