Companheiros e namorados respondem por 92,5% dos casos de feminicídio na Bahia

bahia
08.03.2021, 21:45:00
Atualizado: 08.03.2021, 21:45:08
(Foto: Arquivo CORREIO)

Companheiros e namorados respondem por 92,5% dos casos de feminicídio na Bahia

Levantamento feito pela SSP aponta que os crimes costumam ser domésticos em sua maioria esmagadora

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Cresceu o número de feminicídios na Bahia desde 2017. Um total de 364 mulheres foram assassinadas pelo fato de serem mulheres aqui no Estado durante esse período e o número vem numa crescente desde então: a Secretaria de Segurança Pública do Estado SSP/BA registrou 74 assassinato de mulheres em 2017 e o número saltou para 113 em 2020. Não houve estabilidade, não houve queda. Apenas crescimentos consecutivos.

Armas brancas são os principais instrumentos de vitimização de mulheres neste período, quase metade dos crimes (48,5) foram praticados com o auxílio de facas, peixeiras e similares. Isso fala muito sobre os autores e o local onde todas essas vítimas tiveram suas vidas arrancadas: os criminosos mais recorrentes são companheiros ou ex-companheiros dessas mulheres, que na maioria dos casos morrem dentro de casa.

Companheiros ou ex-companheiros foram responsáveis por quase 80% das autorias desses crimes. Seguidos por namorados (13,4%) e parentes (5,6%). Os domicílios lideram disparados os locais de crime, com 76,4%. Em 2020, esse último número disparou: 94 mulheres foram mortas dentro de uma casa durante o ano passado, um crescimento assustador quando se compara ao ano anterior, quando 64 mulheres foram vítimas.

De acordo com o levantamento divulgado pela SSP, a vítima mais comum do crime de feminicídio no estado são mulheres negras entre 30 e 49 anos, com cônjugue. Confira os dados completos no infográfico abaixo

(Infográfico: SSP-BA)

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas