Consumo nas classes C e D na Bahia cresce pela primeira vez no ano

donaldson gomes
10.09.2021, 05:00:00
Atualizado: 10.09.2021, 06:23:38

Consumo nas classes C e D na Bahia cresce pela primeira vez no ano

Sinal positivo
O consumo das classes C e D na Bahia cresceu pela primeira vez este ano no último mês de julho, após seis retrações consecutivas. A alta foi de 3%, na comparação com o mês anterior, de acordo com a pesquisa Hábitos de Consumo Superdigital, fintech do Grupo Santander. Não é muito, mas um pequeno sinal positivo. O levantamento apontou uma alta de 5% na média nacional e de 8,5% no Nordeste. Os maiores aumentos foram nos gastos com companhias aéreas (52%), rede online (17%), combustível (17%) e supermercado (12%), que permanece como responsável pela maior parte dos gastos dos consumidores das classes C e D, com 39%.

Cenário nacional
Segundo Luciana Godoy, CEO da Superdigital no Brasil, os números de julho indicam uma recuperação no consumo, dado o histórico dos últimos dois meses. “A tendência é que o segundo semestre mostre uma recuperação mais robusta à medida que a vacinação contra covid-19 avance e setores da economia que ainda sofreram bastante no primeiro semestre comecem a se recuperar”, diz. Na avaliação da executiva, a inflação dos últimos meses, acima da meta, tem contribuído para um aumento do ticket médio em alguns itens. “É cada vez mais fundamental o aprimoramento e crescimento da educação financeira também nas classes sociais C e D”, explica. 

Investimento
A MVL Incorporadora e a Inova Empreendimentos estão com um novo empreendimento residencial no Rio Vermelho. O último lançamento na região foi em 2018 e os prédios mais atuais devem ter cerca de 10 anos de construídos, o que gera uma forte demanda por imóveis na região. “Estamos desenvolvendo algo especial para o bairro que vai seduzir investidores, solteiros e casais sem filhos”, diz Marcos Vieira Lima, diretor da MVL Incorporadora. A estimativa é de um volume geral de vendas (VGV) em torno de R$ 44 milhões. 

Transmissão
A Taesa – Transmissora Aliança de Energia Elétrica – energizou, no dia 1º de setembro, a linha de transmissão Janaúba, com cinco meses de antecedência em relação ao prazo previsto pela Aneel. O projeto recebeu investimentos da ordem de R$ 1 bilhão. Com capacidade de transporte de 1.600 megawatts (MW), suficiente para o consumo de 5 milhões de pessoas, Janaúba garante o escoamento da energia gerada em usinas eólicas e solares no Nordeste para o Sudeste e o Centro-Oeste, contribuindo para a segurança energética do país. A linha fará a integração dos sistemas da Bahia e Minas Gerais, com duas linhas de transmissão e três subestações, em um percurso de 542 quilômetros. 

Cobertura
ATIM vem avançando na oferta da cobertura 4G na Bahia. Nos últimos três meses, a operadora ativou a rede de quarta geração em 45 cidades do estado. A ampliação da cobertura vai beneficiar mais de 650 mil baianos. “Nosso objetivo é atingir 100% de cobertura 4G até 2023 no Estado”, afirma Ageu Guerra, gerente de Operação de Redes da TIM Nordeste. A companhia está presente hoje em 270 dos 417 municípios da Bahia e a previsão é fechar 2021 com cobertura em 300 cidades.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas