CORREIO abre dados sobre balneabilidade de praias em evento

salvador
19.04.2018, 17:40:00
Atualizado: 19.04.2018, 18:07:41

CORREIO abre dados sobre balneabilidade de praias em evento

Informações foram tiradas de 1,4 mil PDFs em parceria com a Escola de Dados

O CORREIO disponibiliza, a partir desta quinta-feira (19), todos os dados sobre balneabilidade das praias da Bahia desde 2007.

Os dados foram extraídos de 1,4 mil boletins acessados no portal Balneabilidade do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema) e utilizados em uma série de reportagens que mostraram a situação das praias na Bahia.

Ao todo, quatro textos foram publicados: um mostrou as praias que se tornaram impróprias em menos de 10 anos; outro revelou quais são as 10 praias com históricos mais impróprios do estado; o terceiro trouxe um perfil da ‘melhor’ praia de Salvador; e, por fim, uma reportagem indicou que o número de medições impróprias no Farol da Barra bateu recorde.

Praia de Patamares é uma das mais impróprias de Salvador (Foto: Marina Silva/Arquivo CORREIO)

Além das planilhas que deram origem às matérias, o CORREIO também disponibiliza o código de programação que realiza a coleta dos dados no sistema do Inema e gera as planilhas. Dessa forma, o usuário pode baixar os dados mais atualizados que estiverem disponíveis no Inema no momento da extração. O desenvolvimento do programa e a extração dos dados foram realizados pela Escola de Dados, em um levantamento exclusivo para o CORREIO.

"As matérias que fizemos foram fruto das análises realizadas pelo CORREIO. No entanto, ao abrir os dados e o código, a gente permite que qualquer pessoa possa fazer suas próprias análises", explica o editor de Inovação do CORREIO, Juan Torres.

Segundo o responsável pelo programa dos cursos da Escola de Dados, Álvaro Justen, uma das dificuldades era o fato de que os boletins são originalmente disponibilizados em PDF – ou seja, não dá para abrir em programas leitores de planilhas.

“A ideia é justamente disponibilizar esses dados para que outras pessoas que queiram fazer coisas parecidas não tenham esse trabalho. Se você hoje não souber programar, você não consegue fazer esse tipo de análise. A ideia é disponibilizar isso para fomentar o ecossistema e o uso de dados públicos, para que outras pessoas consigam estudar e entender melhor o que está acontecendo na sociedade”.

Para acessar as planilhas, é preciso entrar na conta do CORREIO do Github. No entanto, quem preferir ver cada boletim individualmente tem a opção de usar o portal Balneabilidade do Inema.


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/cantor-sertanejo-marciano-morre-aos-67-anos/
Segundo o filho, ele sofreu um infarto fulminante nesta madrugada
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/voltar-e-um-presente-diz-criolo-sobre-show-em-salvador-nesta-sexta/
Rapper paulista apresenta turnê Boca de Lobo, inédita na cidade
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/o-assassino-e-alguem-proximo-diz-pai-de-crianca-encontrada-morta-em-alto-de-coutos/
Corpo de menina de 10 anos foi encontrado com blusa suspensa e short na altura da virilha
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/fotografo-grava-o-proprio-assalto-durante-lavagem-do-bonfim-assista/
Profissional estava testando a tecnologia 360° quando foi atacado; ele teve três dedos da mão quebrados
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/unbreakable-kimmy-schmidt-netflix-divulga-trailer-da-ultima-temporada/
Episódios estarão disponíveis a partir de 25 de janeiro
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/sexualizacao-de-mc-melody-vira-assunto-em-canais-de-youtubers-gringos/
Felipe Neto também se pronunciou sobre a situação e resolveu baní-la de seu canal
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/lider-de-quadrilha-que-executou-cabo-gonzaga-e-morto-em-operacao-da-policia/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/luana-piovani-afirma-que-ja-sofreu-assedio-de-diretor-da-globo/
Luana relembrou as duas situações em que se sentiu assediada
Ler Mais