Costureira tem morte cerebral após ser baleada por PM em blitz no Rio

brasil
21.08.2018, 19:11:07
Atualizado: 21.08.2018, 21:33:08

Costureira tem morte cerebral após ser baleada por PM em blitz no Rio

O carro em que a vítima estava era conduzido pelo marido dela

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Foto: Reprodução

A Secretaria de Saúde de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, informou que a costureira Vânia Silva Tiburcio, de 37 anos, teve morte cerebral. Ela foi baleada na noite dessa terça-feira (20) por um policial militar, durante uma blitz em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, região metropolitana do Rio de Janeiro.

O carro em que a vítima estava era conduzido pelo marido dela, Carlos Alberto Lopes, e havia sido roubado em abril, recuperado dias depois, mas a baixa no Detran ainda não tinha sido efetuada. Vania está internada no Hospital Municipal Moacyr Rodrigues do Carmo, em Duque de Caxias.

Segundo nota da Polícia Militar (PM), o veículo com a placa KQR-9943 ainda constava como roubado e por isso foi parado na blitz. Ainda segundo a PM, o disparo foi feito contra o carro porque o motorista “não obedeceu à ordem de parar e tentou fugir da equipe”.

Marca de tiro no carro (Foto: TV Globo/Reprodução)

Segundo o marido da vítima, eles estavam indo para a casa da mãe de Vânia, onde iriam passar a noite, para hoje pela manhã seguirem até o posto de Detran para resolver a situação do veículo. Ele disse que o bairro onde moram em Duque de Caxias é considerado área de risco e, portanto, um local muito perigoso para sair de manhã cedo, por isso a decisão de dormir na casa da sogra.

O caso está na Delegacia de Homicídios, onde foi instaurado um inquérito policial. As armas dos policiais foram apreendidas e vão passar por perícia.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas