Covid-19: Ceasa e mercados do Estado passam por desinfecção

bahia
07.03.2021, 16:43:00
Atualizado: 07.03.2021, 16:43:19
(Divulgação/SDE)

Covid-19: Ceasa e mercados do Estado passam por desinfecção

A primeira foi no mercado do Ogunjá, em Salvador, neste domingo (07)

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Com o agravamento da pandemia, o Governo do Estado montou um pacote de ações de combate à covid-19, uma delas é a realização de novas desinfecções e distribuição de máscaras no Centro de Abastecimento do Estado (Ceasa), o maior da Bahia, e nos Mercados do Rio Vermelho (Ceasinha), Paripe, Ogunjá e 7 Portas. A primeira ocorreu neste domingo (7), no Mercado do Ogunjá, que foi completamente desinfectado.

A operação é uma parceria da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), responsável pelos equipamentos, e do Corpo de Bombeiros Militar da Bahia (CBMBA), com o apoio da Secretaria do Planejamento (Seplan). O cronograma de desinfecções e distribuição de máscaras irá até o início de abril.

“A pandemia se agravou e estamos tomando todos os cuidados necessários para diminuir a transmissibilidade. As operações visam proteger os permissionários e clientes neste momento tão delicado. Além da limpeza total do Ceasa e mercados, que prestam um serviço essencial à população, que é o abastecimento de alimentos, vamos distribuir 7,5 mil máscaras”, declara o vice-governador João Leão, secretário de Desenvolvimento Econômico.

O comandante-geral do CBMBA, coronel BM Adson Marchesini, explica que o Governo está reforçando ainda mais as ações preventivas para evitar a proliferação do coronavírus e a descontaminação faz parte desse processo. "O Mercado do Ogunjá é um local com bastante fluxo de pessoas e essa profilaxia é um dos cuidados que a administração tem, não apenas com os permissionários, mas com os clientes. Porém, mesmo com a limpeza é essencial que continuem utilizando máscaras, além da higienização frequente das mãos", ressalta.

“Esta é uma ação necessária para ampliar a segurança sanitária do mercado, neste momento em que enfrentamos um crescimento da pandemia, e que vai ao encontro de diversas outras ações voltadas para proteção da população e de combate à covid-19, lembrando que precisamos do envolvimento de toda a sociedade para o uso de máscaras, higienização constante das mãos e prática do distanciamento social”, destaca o secretário estadual do Planejamento, Walter Pinheiro. As informações são da Ascom/SDE.
07/05/2021

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas