Criança de seis anos morre após cair do 11º andar de prédio em SP

em alta
11.06.2022, 15:42:00
(Foto: Reprodução/GoogleMaps)

Criança de seis anos morre após cair do 11º andar de prédio em SP

Pai da menina teria deixado ela sozinha para sair com a namorada

Uma menina de seis anos morreu após cair do 11º andar de um prédio na madrugada deste sábado (11), em Praia Grande, no litoral de São Paulo. A criança teria sido deixada sozinha em casa quando ocorreu a queda.

O homem chegou a ser preso por abandono de incapaz com resultado de morte mas, de acordo com o g1, ele já foi liberado.

O comerciante de 39 anos teria deixado a filha sozinha no apartamento para levar a namorada dele, de carro, até a casa dela.

Segundo informações da Polícia Civil, a menina acordou e se desesperou ao perceber que estava sozinha. Ela então começou a gritar por socorro na sacada do apartamento, momento em que caiu do 11º andar, atingindo o piso superior do estacionamento do prédio. Ela não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

Sobre o caso, a defesa do pai da vítima que é cada vez mais comum os pais terem que sair de casa e deixar os filhos sozinhos. "Ocorre que, por lei, nenhuma criança ou adolescente pode ser deixado sozinho em casa antes dos 16 anos, e o responsável pode incorrer no crime de abandono de incapaz, previsto no art. 133 do Código Penal", disse o advogado Fabrício Posocco ao g1.

O advogado ainda pediu cautela para analisar a situação para que a falta de cuidados por um período não seja confundida com uma conduta passível de responsabilidade criminal.

"Nesse caso específico, o pai, mesmo não tendo a intenção de que algo viesse a acontecer com a filha, acabou assumindo o risco de que algo pudesse acontecer, como infelizmente acabou acontecendo", disse.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas