Cuba cita declarações de Bolsonaro e vai deixar o Mais Médicos

saúde
14.11.2018, 13:37:54
Atualizado: 14.11.2018, 14:08:13

Cuba cita declarações de Bolsonaro e vai deixar o Mais Médicos

Mais de 11 mil médicos cubanos que trabalham no Brasil devem retornar

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.


O governo cubano informou nesta quarta-feira, 14, que está se retirando do programa social Mais Médicos do Brasil após declarações "ameaçadores e depreciativas" do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), que anunciou mudanças "inaceitáveis" no projeto do governo. O convênio com o governo cubano é feito entre Brasil e a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas).

"Diante desta realidade lamentável, o Ministério da Saúde Pública (Minasp) de Cuba tomou a decisão de não continuar participando do programa Mais Médicos e assim comunicou a diretora da Organização Panamericana da Saúde (OPS) e aos líderes políticos brasileiros que fundaram e defenderam esta iniciativa", anunciou a entidade em um comunicado.

Cuba tomou a decisão de solicitar o retorno dos mais de 11 mil médicos cubanos que trabalham hoje no Brasil depois que Bolsonaro questionou a preparação dos especialistas e condicionou a permanência no programa "à revalidação do diploma", além de ter imposto "como via única a contratação individual". 

O programa Mais Médicos tem 18.240 vagas em 4.058 municípios, cobrindo 73% das cidades brasileiras. Quando são abertos chamamentos de médicos para o programa, a seleção segue uma ordem de preferência: médicos com registro no Brasil (formados em território nacional ou no exterior, com revalidação do diploma no País); médicos brasileiros formados no exterior; e médicos estrangeiros formados fora do Brasil. Após as primeiras chamadas, caso sobrem vagas, os médicos cubanos são convocados.

"Não é aceitável que se questione a dignidade, o profissionalismo e o altruísmo dos colaboradores cubanos que, com o apoio de suas famílias, presta serviços atualmente em 67 países", declarou o governo. 

"As mudanças anunciadas impõem condições inaceitáveis e violam as garantias acordadas desde o início do programa, que foram ratificados em 2016 com a renegociação da cooperação entre a Organização Pan-Americana da Saúde e o Ministério da Saúde do Brasil e de Cooperação entre a Organização Pan-Americana da Saúde e o Ministério da Saúde Pública de Cuba. Essas condições inadmissíveis impossibilitam a manutenção da presença de profissionais cubanos no Programa", informou em nota o Ministério da Saúde.

De acordo com o governo cubano, em cinco anos de trabalho no programa brasileiro, cerca de 20 mil médicos atenderam a 113.539 milhões de pacientes em mais de 3,6 mil municípios. "Mais de 700 municípios tiveram um médico pela primeira vez na história", disse o governo.

Segundo o governo de Cuba, mais de 20 mil médicos cubanos passaram pelo Brasil e chegaram a compor 80% do contingente do Mais Médicos, criado no governo Dilma Rousseff. 

Cuba anunciou que manteria o programa depois do impeachment da ex-presidente petista, apesar de considerar o afastamento um "golpe de Estado". Com agências internacionais

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/lei-aldir-blanc-pagamento-de-renda-mensal-deve-ficar-a-cargo-dos-estados/
Já os subsídios previstos para os espaços devem ser administrados pelos municípios; verba é federal
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/banda-baiana-flores-do-mal-esta-de-volta-30-anos-depois/
Grupo que marcou o cenário do rock baiano nos anos 1980 retorna com seis canções inéditas e formação original
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/ex-bbb-daniel-lenhardt-revela-que-so-fez-sexo-com-4-pessoas-inexperiente/
Ator também falou sobre primeira vez e sobre uma traição
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/confirmado-policia-anuncia-que-corpo-encontrado-boiando-e-de-naya-rivera/
'Ela reuniu energia suficiente para colocar seu filho no barco, mas não o suficiente para se salvar', disse xerife sobre a morte da atriz
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/adriano-imperador-fura-quarentena-para-curtir-baile-funk-no-rio-veja-video/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/corpo-de-naya-rivera-e-encontrado-exatos-sete-anos-apos-morte-de-cory-monteith/
Fãs relembraram coincidência trágica; série Glee ainda teve morte de terceiro ator
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/aves-se-aglomeram-em-tela-de-apartamento-apos-retirada-de-arvores-em-ilheus/
Vídeo de morador flagrou cena; prefeitura diz que outras árvores serão plantadas
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/tomou-leaozinho-da-parmalat-viraliza-ao-reaparecer-em-rede-social/
William Melasso revelou identidade em vídeo no TikTok; assista
Ler Mais