David revela pacto com atletas por reação: 'Minha parte eu fiz'

e.c. vitória
06.11.2018, 19:22:00
Atualizado: 07.11.2018, 11:27:17
Elenco rubro-negro tem seis jogos para manter o time na primeira divisão (Maurícia da Matta/EC Vitória)

David revela pacto com atletas por reação: 'Minha parte eu fiz'

Presidente do Leão negou racha no elenco, mas falou em desmotivação

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Os próximos dias do Vitória serão de decisões. Vivendo situação delicada no Brasileirão - o Leão está na 17ª colocação, com 34 pontos -, o rubro-negro tem mais seis jogos para conseguir terminar o campeonato fora da zona de rebaixamento e se manter na primeira divisão. Na tentativa de injetar ânimo ao elenco, a diretoria tomou uma atitude drástica e demitiu o técnico Paulo Cézar Carpegiani a cinco dias do clássico contra o Bahia, domingo (11), às 16h, no Barradão. Segundo Ricardo David, após a medida, um pacto foi firmado com os jogadores para a sequência da temporada. 

"Percebemos que não havia uma motivação. Falei que fiz a minha parte, mudei uma peça, entra um novo treinador, da casa, pessoa jovem, com metodologia jovem, querendo aparecer no cenário. Pedi o apoio de todos e tive esse comprometimento", explicou o dirigente durante entrevista na tarde desta terça-feira (6).

"Motivação é muito pessoal, cada um se motiva por um motivo diferente. Percebi que há uma motivação maior, um comportamento diferente. Mas só poderemos ver isso mesmo depois do Ba-Vi. Disse a eles que não adianta palavras se não se traduzir dentro de campo. Domingo teremos a primeira amostra, vamos checar isso. Se há uma diferença", continuou o cartola.

Questionado se prometeu premiação caso os atletas consigam manter o Vitória na Série A, o dirigente explicou que o bônus por conquistas foi decidido ainda no início do campeonato. Nesta quarta-feira (7), o elenco do Vitória volta aos treinos sob o comando de João Burse e dará sequência aos preparativos para o Ba-Vi. 

"Fizemos desde o início do ano todo um acerto que já era muito incentivador. Criamos um modelo que, à medida que o campeonato avança, as premiações aumentam. Isso foi feito para evitar definições de última hora. Cada vitória é uma premiação maior que a anterior. O que vi hoje dos atletas foi muito maior que isso. Foi um comprometimento, uma responsabilidade que cada um tem nesse momento", disse Ricardo David.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas