De olho no G4, Bahia recebe o Juventude pelo Brasileirão

e.c. bahia
07.07.2021, 05:00:00
Após desfalcar o tricolor, atacante Rossi vai reforçar o time no duelo com o Juventude (Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia)

De olho no G4, Bahia recebe o Juventude pelo Brasileirão

Tricolor entra em campo nesta quarta-feira (7), às 18h, em Pituaçu

O fim do 'corredor verde' se aproxima para o Bahia. Nesta quarta-feira (7), o tricolor encara o último dos quatro times alviverdes da sequência no Campeonato Brasileiro. A partir das 18h, o Esquadrão recebe o Juventude, em Pituaçu, em jogo válido pela 10ª rodada.

Até aqui, a travessia tem saldo negativo: derrotas para Palmeiras (2x3) e América-MG (3x4). Mas, na última rodada, a confiança dos tricolores foi renovada com vitória importante fora de casa sobre a Chapecoense, por 2x0.

Por isso, mais do que equilibrar a balança contra os alviverdes, a partida diante dos gaúchos tem importância fundamental para as aspirações do Bahia no campeonato. A equipe iniciou a rodada na 6ª colocação - caiu pra 7º após a vitória de 2x1 do Santos sobre o Athletico-PR - e pode voltar ao G4 se conquistar os três pontos. 

Aliás, o confronto com o Juventude é um daqueles que se apresenta ao Bahia como jogo de seis pontos. Como o rival soma 12 pontos, o Esquadrão, que tem 14, precisa pontuar para se manter na parte de cima. Em caso de derrota em Salvador, o tricolor será ultrapassado na classificação.

“O campeonato está só começando, é longo, mas o time está demonstrando um bom futebol, sendo competitivo contra grandes equipes. Tem uma coisa que a gente está se cobrando muito que são jogos em casa, para que a gente possa não tropeçar mais, isso está fazendo um pouco de falta ainda, nos sentimos mal por perder alguns pontos em casa”, afirmou o meia Rodriguinho.

Em cinco jogos no estádio de Pituaçu, o Bahia venceu dois, perdeu dois e empatou um. Ao todo, o time conquistou sete dos 15 pontos disputados.

“Em contrapartida, fora de casa conseguimos triunfos importantes que estão nos dando uma condição legal na tabela. É melhorar esse desempenho em casa para conseguir os nossos pontos e se manter na primeira página da tabela, que é o nosso objetivo. Não sofrer como no ano passado e conquistar coisas grandes”, continuou o camisa 10.

Para o embate, o técnico Dado Cavalcanti vai ter o retorno importante do atacante Rossi. Após cumprir suspensão na rodada passada, ele entra no lugar de Maycon Douglas. Já na defesa, o time segue com o desfalque do argentino Germán Conti, que ainda se recupera de lesão na coxa. Luiz Otávio e Juninho formam a dupla de zaga.

Histórico
Bahia e Juventude vão voltar a se enfrentar depois de um hiato de 11 anos. O último confronto aconteceu em 2009. Pela Série B daquele ano, Jael marcou o único gol do triunfo tricolor por 1x0, no estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul.

Pela Série A, o último duelo foi em 2003. O Juventude levou a melhor e venceu por 1x0, no Rio Grande do Sul. Já no retrospecto geral, a vantagem é gaúcha. Em 14 jogos, o Esquadrão venceu três, foi derrotado cinco vezes e outros seis jogos terminaram empatados.

O duelo mais marcante foi registrado na Copa do Brasil de 1999. Depois de dois empates por 2x2, o Juventude levou a melhor nos pênaltis na antiga Fonte Nova. Venceu por 4x1 e eliminou o Bahia nas quartas de final. Com um time que contava como goleiro Emerson - que depois viria a se tornar ídolo no Bahia -, os gaúchos venceram o Botafogo na final e conquistaram o título.

Confira as prováveis escalações

Bahia: Matheus Teixeira, Nino Paraíba, Luiz Otávio, Juninho e Matheus Bahia; Patrick, Daniel e Thaciano; Rossi, Gilberto e Rodriguinho. Técnico: Dado Cavalcanti.

Juventude: Marcelo Carné, Michel, Cleberson, Rafael Foster e William Matheus; Matheus Jesus, Guilherme Castilho e Chico;  Paulinho Bóia, Matheus Peixoto e Sorriso. Técnico: Marquinhos Santos.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas